quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

#MaisEducação; No Golandim Prefeito Paulinho visitas obras da escola Escola Genésio Cabral de Macedo com Secretario Abel Netto

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

Na tarde de hoje (23) o Prefeito Paulinho junto com Secretário de Educação Abel Netto, visitaram as Escola Genésio Cabral de Macedo, no Golandim. 

Onde estão sendo reformadas as salas de aulas para melhor acolhimento, conforto e incentivos aos alunos/as. O objetivo e que o aluno passa a gostar do ambiente de estudar e do professor de mestra as suas matérias.

#SãoGonçaloSegueMudando. Marcos Imperial, fotos Prefeito Paulinho.

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

Serraglio é a chegada de Cunha no Ministério da Justiça, diz Requião


Senador Roberto Requião (PMDB-PR) lembra que o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), anunciado nesta quinta-feira, 23, para o Ministério da Justiça, é do grupo político do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba pela Operação Lava Jato; "É amigo do Cunha. Não dá para nomear Cunhar, então nomeia-se o Serraglio", ironizou o senador; Após o golpe parlamentar de 2016, Serraglio defendeu anistia ao então presidente da Câmara, investigado pela Lava Jato por ter recebido R$ 5 milhões em propina da Petrobras; "Eduardo Cunha exerceu um papel fundamental para aprovarmos o impeachment da presidente. Merece ser anistiado", disse o parlamentar paranaense na época

#ForaTemer chega às marchinhas de carnaval

GOLPE DE TEMER DEIXOU 24,3 MILHÕES DE PESSOAS SEM TRABALHO EM 2016

A soma dos percentuais de subocupação e da desocupação da força de trabalho no Brasil ficou em 20,6% em 2016; ano do golpe parlamentar do PSDB e PMDB, que pôs Michel Temer no poder, terminou com o número recorde 24,3 milhões de pessoas que poderiam estar trabalhando; dados foram divulgados nesta quinta-feira, 23, pelo IBGE; no quarto trimestre, o índice chegou a 22,2%; a quantidade de trabalhadores nessa condição indica um aumento de 6% em relação ao 3º trimestre de 2016 e de 31,4% frente ao quarto trimestre de 2015; entre as regiões analisadas pelo IBGE, a Nordeste registrou a maior taxa, de 33% no último trimestre de 2016, enquanto a menor partiu do Sul do país (13,4%); já entre os estados, a Bahia atingiu maior patamar, com taxa de subutilização em 36,2%, e Santa Catarina, 9,4%, a menor.

247 - O somatório dos percentuais de subocupação e da desocupação da força de trabalho no Brasil ficou em 20,6% em 2016 e atingiu o número recorde 24,3 milhões de pessoas que poderiam estar trabalhando, se não fosse a depressão econômica provocada desde o golpe parlamentar do ano passado. 
Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 23, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). No quarto trimestre, o índice chegou a 22,2%. A quantidade de trabalhadores nessa condição indica um aumento de 6% em relação ao 3º trimestre de 2016 e de 31,4% frente ao quarto trimestre de 2015.
Entre as regiões analisadas pelo IBGE, a Nordeste registrou a maior taxa, de 33% no último trimestre de 2016, enquanto a menor partiu do Sul do país (13,4%). Entre os estados, a Bahia atingiu maior patamar, com taxa de subutilização em 36,2%, e Santa Catarina, 9,4%, a menor.
Leia material divulgado pelo IBGE sobre o assunto:
Regiões Nordeste, Norte e Sudeste têm taxas de desocupação acima da nacional
No 4º trimestre de 2016, a taxa de desocupação, no Brasil, foi estimada em 12,0%. Esta estimativa se manteve estável na comparação com o 3º trimestre de 2016 (11,8%). Frente ao 4º trimestre de 2015 (9,0%), a taxa apresentou elevação de 3,1 pontos percentuais. Também no confronto anual, houve crescimento desse indicador em todas as grandes regiões: Norte (de 8,6% para 12,7%), Nordeste (de 10,5% para 14,4%), Sudeste (de 9,6% para 12,3%), Sul (de 5,7% para 7,7%) e Centro-Oeste (de 7,4% para 10,9%). A região Nordeste permanece registrando a maior taxa de desocupação dentre todas as regiões.
A taxa de desocupação dos jovens de 18 a 24 anos de idade (25,9%) continuou a apresentar patamar superior ao estimado para a taxa média total. Este comportamento foi verificado tanto para o Brasil, quanto para cada uma das cinco grandes regiões, onde a taxa oscilou entre 16,5% no Sul e 30,3% no Nordeste. Já nos grupos de pessoas de 25 a 39 e de 40 a 59 anos de idade, este indicador foi de 11,2% e 6,9%, respectivamente.
As diferenças foram significativas na taxa de desocupação entre homens (10,7%) e mulheres (13,8%) no 4º trimestre de 2016. Este comportamento foi verificado nas cinco grandes regiões.
Por nível de instrução, a taxa de desocupação para o contingente de pessoas com ensino médio incompleto (22,0%) era superior à verificada para os demais níveis. Para o grupo de pessoas com curso superior incompleto, a taxa foi estimada em 13,6%, mais que o dobro da verificada para aqueles com nível superior completo (5,8%).
Região Nordeste é a única onde o percentual de mulheres (48,7%) na população desocupada é menor que o de homens (51,3%)
O percentual de mulheres (50,3%) na população desocupada foi superior ao de homens (49,7%) no 4º trimestre, o que se repetiu em quase todas as regiões. A exceção foi a região Nordeste, onde as mulheres representavam 48,7% da população desocupada. Na região Centro-Oeste, o percentual das mulheres foi o maior (52,9%).
O grupo de 14 a 17 anos de idade representava 8,4% das pessoas desocupadas, uma redução de 0,8 ponto percentual do 4º trimestre de 2015 para o 4º trimestre de 2016. A maior parcela era representada pelos adultos de 25 a 39 anos de idade (35,6%).
No 4º trimestre de 2016, 50,6% das pessoas desocupadas tinham concluído pelo menos o ensino médio. Cerca de 26,1% não tinham concluído o ensino fundamental. Aquelas com nível superior completo representavam 8,2%. Estes resultados não se alteraram significativamente ao longo da série histórica disponível.
Mulheres representam 39,1% da população ocupada na região Norte
Mesmo representando 52,2% da população em idade de trabalhar (14 anos ou mais de idade), as mulheres (43,0%) tinham uma representação menor que os homens (57,0%) na população ocupada. Este fato se repetiu em todas as regiões, sobretudo na Norte, onde os homens representavam 60,9% dos trabalhadores e as mulheres, 39,1% no 4º trimestre de 2016. Ao longo da série histórica da pesquisa este quadro não se alterou significativamente em nenhuma região.
A análise do contingente de ocupados no 4º trimestre de 2016, por grupos de idade, mostrou que 12,7% eram jovens, de 18 a 24 anos, e que os adultos, aqueles nas faixas de 25 a 39 anos e 40 a 59 anos de idade, representavam 78,2%. Já os idosos correspondiam a 7,3%.
A participação dos menores de idade (14 a 17 anos) na população ocupada apresentou tendência de queda do 4º trimestre de 2015 (2,2%) para o mesmo trimestre de 2016 (1,7%). Mesmo comportamento foi observado para o grupo de 18 a 24 anos que passou de 13,3% para 12,7%, no mesmo período. Para as demais categorias de idade a tendência foi de aumento na participação na população ocupada.
No 4º trimestre de 2016, no Brasil, entre as pessoas ocupadas, 28,1% não tinham concluído o ensino fundamental, 53,5% tinham concluído pelo menos o ensino médio e 18,5% tinham concluído o nível superior.
Nas regiões Norte (36,3%) e Nordeste (37,5%), o percentual de pessoas nos níveis de instrução mais baixos (não tinham concluído o ensino fundamental) era superior ao observado nas demais regiões. Nas regiões Sudeste (62,4%) e Sul (55,6%), o percentual das pessoas que tinham completado pelo menos o ensino médio era superior ao das demais regiões. A região Sudeste (21,9%) foi a que apresentou o maior percentual de pessoas com nível superior completo, enquanto a região Nordeste teve o menor (12,9%).
Proporção de trabalhadores por conta própria é maior no Norte e Nordeste
No 4º trimestre de 2016, a população ocupada era composta por 68,6% de empregados, 4,6% de empregadores, 24,5% de pessoas que trabalharam por conta própria e 2,3% de trabalhadores familiares auxiliares. Ao longo da série histórica da pesquisa essa composição não se alterou significativamente.
A pesquisa apontou diferenças regionais com relação à forma de inserção do trabalhador no mercado de trabalho. Nas regiões Norte (31,7%) e Nordeste (30,2%), o percentual de pessoas que trabalharam por conta própria era superior ao observado nas demais regiões. Em contrapartida, na categoria dos empregados foi constatado que as Regiões Sudeste (72,6%) e Centro-Oeste (71,7%) apresentaram participação maior destes trabalhadores.
Parte expressiva dos empregados estava alocada no setor privado (71,9%), 18,2% no setor público e os demais no serviço doméstico (9,9%).

Moro não pode ir a Heidelberg

Maquina_de_Manipular.jpg
É um violador do Estado de Direito.

Conversa Afiada reproduz carta enviada à respeitada Universidade de Heidelberg, na Alemanha:
Brasília, am 6. Dezember 2016.

Sehr geehrter Herr
Prof. Dr. Markus Pohlmann
Max Weber Institut für Soziologie
Universität Heidelberg,

erlauben Sie uns eine kurze Vorstellung. Wir sind Historiker, Politologen und Rechtsprofessoren von verschiedenen brasilianischen öffentlichen und privaten Hochschulen, in den Bereichen der Rechtstheorie, Verfassungshermeneutik, Verfassungsrecht, Straf- und Strafprozessrecht, und Wirtschaftrecht. Wir haben viele Jahre wissenschaftlicher Tätigkeit hinter uns und werden weiterhin die Ereignisse in unserem Land beobachten, vor allem während und nach dem Staatsstreich an unsere junge Demokratie vom April bis August 2016. Mit dem gleichen wissenschaftlichen Interesse und als Bürger, die das Ende der militärischen Herrschaft von 1964 bis 1985 immer noch nicht verdaut haben, verfolgen wir aufmerksam die sogenannte "Operação Lava Jato" (auf Englisch „Operation Carwash“), sowie die Rolle der Justiz und der Staatsanwaltschaft in Brasilien. Auf diesem Weg haben wir die Leistung des Herrn Bundesrichters Sérgio Fernando Moro und der Mitglieder der Bundesstaatsanwaltschaft aufmerksam mitverfolgt.

Wir waren überrascht, als wir erfuhren, dass Sie und Ihre renommierte Universität Heidelberg den Bundesrichter Sérgio Fernando Moro eingeladen und ihn als "Korruptionsbekämpfer" für die Konferenz am 9. Dezember 2016 bezeichnet hatten. Die von Herrn Bundesrichter Sérgio Moro verfassten Entscheidungen haben dazu beigetragen, den Sturz einer legitimen Regierung erst zu ermöglichen und auf diese Weise hat er den schlimmsten undemokratischen Interessen gedient, wie wir hier zusammenfassend darstellen:

- Richter Sérgio Moro verfolgt offenbar nur ein Ziel: den Ex-Präsidenten Luis Inacio Lula da Silva festzunehmen. Im März 2016 verfügte er über eine illegale Zwangsvorführung des ehemaligen Präsidenten Luis Inacio Lula da Silva. Die Sache wird derzeit vom Menschenrechtsausschuss des internationalen Paktes für bürgerliche und politische Rechte untersucht;

- Richter Sérgio Moro veröffentlichte abgehörte Telefongespräche zwischen Lula und Präsidentin Rousseff wenige Stunden vor Lulas Ernennung zum Präsidentenamtsminister und damit verfolgte er allein politische Zwecke. Diese kriminelle Veröffentlichung der Abhörungsprotokolle bezüglich der Telefongespräche der damaligen Präsidentin von Brasilien und das Senden dieser Gespräche an die Rede Globo TV lassen kein Zweifel an der Parteilichkeit des Bundesrichters;

- Richter Sérgio Moro stützt seine Verfügungen über willkürliche, vorläufige Festnahmen nicht an die Verfassung und an den Gesetzen der demokratischen Rechtsstaatlichkeit, sondern an den medialen Auswirkungen der von ihm zugelassenen Operationen, wie er selbst im Jahr 2004, in seinem Aufsatz mit dem Titel "Operation Mani Pulite" über die Operation in Italien erkannt hat;
- Richter Sérgio Moro hat von der Rede Globo TV Auszeichnungen und Ehrungen erhalten und hat in ihrem Nachrichtenmagazin offen politische Stellung gegen die Regierungen von Präsidenten Luis Inacio Lula da Silva und Dilma Rousseff genommen;

- mit Verstoß gegen die Verfassung, den Bundesgesetzen und der nationalen Souveränität, liefert Richter Sérgio Moro empfindliche Informationen an die Gerichtsbarkeit der Vereinigten Staaten von Amerika und unterhält sich mit Beamten der dortigen Heimatschutzbehörden über die Fortschritte brasilianischen Prozesse, so dass brasilianische Angeklagte dazu gezwungen werden, Kooperationsvereinbarungen mit der Justiz der Vereinigten Staaten von Amerika auf Kosten der nationalen Interessen der brasilianischen Unternehmen abzuschließen.

Es gibt in den Ermittlungs- und Strafverfahren im Rahmen der "Operação Lava Jato" viel Missbrauch, viele Rechtswidrigkeiten und eine enorme Voreingenommenheit seitens des Herrn Richters Sérgio Moro, zugunsten der Opposition des rechten Lagers in Brasilien und gegen die Regierungen der vergangenen 13 Jahren.

Sehr geehrter Herr Prof. Dr. Pohlmann, viele andere Einzelheiten würden nicht in diesem Brief passen, aber jeder von uns wäre bereit, Sie mit Dokumenten zu erleuchten. Die prominenteste Rolle des Richters Sérgio Moro war sein entscheidender Beitrag zum Putsch, der im August 2016 mit dem Sturz von Präsidentin Dilma Rousseff endete. Verbunden mit leistungsfähigen Medienbaronen Brasiliens, hat Sérgio Moro zusammen mit dem Justizsystem und die Bundesstaatsanwaltschaft es fertiggebracht die brasilianische Demokratie zu besiegen. Sie schafften es in Brasilien, das politische Klima des Faschismus und der politischen Intoleranz zu installieren. Sie selbst, Prof. Pohlmann, sowie alle von uns, die diesen Brief unterzeichnen, wissen alle, wie die Justiz für den richtigen Schein der Legalität und der Verfolgung politischer Gegner verwendet werden kann.

Aus diesen Gründen, Prof. Dr. Markus Pohlmann, halten wir es nicht für angebracht, dass Ihr Gast als „Korruptionsbekämpfer” zu bezeichnet wird. Im Gegenteil, stellt er die Rückkehr zu einer Zeit dar, die wir politisch und verfassungsrechtlich hinter uns zu haben gedachten.
Hochachtungsvoll,


Brasília, 6 de dezembro de 2016.
Sr. Prof. Dr. Markus Pohlmann
Instituto de Sociologia Max Weber
Universidade de Heidelberg,

permita-nos uma breve apresentação. Somos professores de História, Ciência Política e Direito de distintas Universidades brasileiras, públicas e privadas, com atuação nas áreas de Teoria do Direito, Hermenêutica Constitucional, Direito Constitucional, Direito Econômico. Direito Penal e Processual Penal. Temos muitos anos de atividade científica e acompanhamos com atenção os acontecimentos em nosso País, especialmente durante e depois do golpe sofrido por nossa jovem democracia de abril a agosto de 2016. Com o mesmo interesse científico, e como cidadãos que viveram ainda o final da ditadura militar brasileira de 1964-85, seguimos de perto a assim chamada “Operação Lava Jato”, bem como o papel desempenhado pelo Poder Judiciário e Ministério Público brasileiros. Desta maneira, seguimos com proximidade a atuação do Juiz Federal Sérgio Fernando Moro e dos membros do Ministério Público Federal que o acompanha nos processos penais relativos à mencionada “Operação Lava Jato”.
Surpreendeu-nos que o Sr. e sua prestigiada Universidade de Heidelberg tenha convidado o Juiz Federal Sérgio Fernando Moro, na condição de “lutador contra a corrupção” para conferência no dia 09 de dezembro de 2016. O Juiz Federal Sérgio Moro incorreu em posturas as quais foram determinantes para o clima político de derrubada de um governo legítimo, servindo, desta forma, aos piores interesses antidemocráticos, a seguir enumerados:
- o Juiz Sérgio Moro ordenou a ilegal condução coercitiva do Ex Presidente Luís Inácio Lula da Silva em março de 2016;
- o Juiz Sérgio Moro criminosamente tornou pública escuta telefônica da então Presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, enviando gravações de conversas para a Rede Globo de Televisão. A Rede Globo apoiou todos os movimentos autoritários do Brasil, desde 1964;
- o Juiz Sérgio Moro fundamenta suas decisões de arbitrárias prisões provisórias não na Constituição e nas Leis do Estado Democrático de Direito; porém na repercussão midiática de sua atuação, conforme as palavras do próprio Juiz em texto de sua autoria publicado em 2004, sobre a “Operação Mani Pulite”, ocorrida na Itália nos anos 90;
- o Juiz Sérgio Moro recebe prêmios e honrarias da Rede Globo de Televisão, comunica-se por mensagens eletrônicas com jornalistas desta Televisão, em franca oposição aos governos de Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff;
- violando Constituição, Leis e a soberania nacional, o Juiz Sérgio Moro entrega informações à justiça dos Estados Unidos da América, com quem dialoga frequentemente, sobre andamento de processos brasileiros, permitindo que réus brasileiros firmem acordo de colaboração com a justiça dos Estados Unidos da América, em detrimento do interesse das empresas nacionais brasileiras.
Há uma infinidade de abusos, ilegalidades e parcialidades em favor da oposição reacionária no Brasil, e contra os governos populares dos últimos 13 anos, praticadas pelo Juiz Sérgio Moro nos processos envolvidos no âmbito da “Operação Lava Jato”. Prezado Prof. Dr. Pohlmann, seriam muitas as particularidades que não caberiam nesta carta, mas qualquer um de nós estaria disposto a esclarecer-lhe, com documentos. 
O mais destacado no papel do Juiz Sérgio Moro foi sua contribuição decisiva para o golpe que começou em maio, e culminou em agosto de 2016 com a destituição da Presidenta Dilma Rousseff. Articulado com poderosos barões da mídia brasileira, Sérgio Moro, o Poder Judiciário e o Ministério Público Federal conseguiram derrotar a democracia brasileira; conseguiram instalar no Brasil o clima político de fascismo e intolerância política. O Sr., assim como todos nós que assinamos esta carta, bem conhecemos como pode ser o Direito utilizado para aparência de legalidade e para perseguição de adversários políticos.
Por tais razões, Prof. Dr. Markus Pohlmann, julgamos conveniente adverti-lo de que seu convidado não representa a luta contra a corrupção no Brasil, não representa o fortalecimento da democracia no Brasil. Ao contrário: representa o retorno a tempos que julgávamos superados na democracia constitucional e política de nosso País.
Com nosso profundo respeito.
Alexandre Melo Franco de Moraes Bahia - UFOP - Bundesuniversität Ouro Preto/Minas Gerais
André Karam Trindade - FG - Fakultät Guanambi/Bahia
Antônio Gomes Moreira Maués - UFPA - Bundesuniversität Pará
Beatriz Vargas Ramos Rezende - Universität Brasília – UnB
Carol Proner - UFRJ - Bundesuniversität Rio de Janeiro
Cynara Monteiro Mariano - UFC - Bundesuniversität Ceará
Emílio Peluso Neder Meyer - UFMG - Bundesuniversität Minas Gerais
Enzo Bello - UFF - Bundesuniversität Fluminense/Rio de Janeiro
Eugênio Guilherme Aragão - UnB - Universität Brasília
Fábio Kerche - FCRB - Haus-Rui-Barbosa-Stifitung/Rio de Janeiro
Felipe Braga Albuquerque - UFC - Bundesuniversität Ceará
Gilberto Bercovici - USP - Universität São Paulo
Gisele Citadino - PUC/Rio - Pontifikale Katholische Universität Rio de Janeiro
Gustavo César Cabral - UFC - Bundesuniversität Ceará
Gustavo Ferreira dos Santos - UFPE - Bundesuniversität Pernambuco/ UNICAP - Katholische Universität Pernambuco
Gustavo Raposo Feitosa - UFC - Bundesuniversität Ceará/UNIFOR - Universität Fortaleza
Jânio Pereira da Cunha - UNIFOR - Universität Fortaleza/UNICHRISTUS - Universität Christus
José Carlos Moreira da Silva Filho - PUC/RS - Pontifikale Katholische Universität Rio Grande do Sul
José Ribas Vieira - UFRJ - Bundesuniversität Rio de Janeiro
José Luiz Bolzan de Moraes - UNISINOS - Universität Vale-Rio-dos-Sinos/Rio Grande do Sul
Juliana Neuenschwander Magalhães - UFRJ - Bundesuniversität Rio de Janeiro
Jurandir Malerba - UFRGS - Bundesuniversität Rio Grande do Sul/ FU - Freie Universität Berlin
Marcelo Cattoni - Bundesuniversität Minas Gerais
Margarida Lacombe Camargo - UFRJ - Bundesuniversität Rio de Janeiro
Martonio Mont'Alverne Barreto Lima - UNIFOR - Universität Fortaleza
Newton de Menezes Albuquerque - UFC - Bundesuniversität Ceará/UNIFOR - Universität Fortaleza

Willis Santiago Guerra Filho - UNIRIO - Bundesuniversität des Landes Rio de Janeiro/ PUC/SP - Pontifikale Katholische Universität São Paulo. Via Conversa Afiada.

Senadora Fátima: reforma da previdência não reconhece a realidade da mulher

A imagem pode conter: 1 pessoa
A senadora Fátima Bezerra afirmou nesta quarta-feira (22), em Plenário, que a proposta da Reforma da Previdência (PEC 287/16), ao acabar com a distinção de tempo de serviço para homens e mulheres, mostra o desconhecimento do atual governo sobre a realidade da mulher, não só no Brasil, como em vários países.

“Nós estamos falando aqui de uma mulher submetida, ainda, à dupla, muitas vezes tripla jornada de trabalho, com trabalho não remunerado. Uma reforma da previdência que não olha para a realidade da mulher trabalhadora rural; uma reforma da previdência, que não olha para a realidade dos professores da educação básica deste País”, disse.

Fátima criticou duramente o fim da aposentaria especial dos professores. De acordo com a legislação atual, os professores de educação infantil, ensino fundamental e médio têm uma redução de cinco anos nos requisitos de idade e tempo de contribuição para se aposentar. 

“O magistério, nessa reforma do governo ilegítimo, foi uma das categorias escolhidas para ser a mais massacrada. Não vamos permitir isso de maneira nenhuma! Eu sempre tenho dito: isso não é privilégio, isso é uma questão de proteção social de direito, de uma Nação reconhecer o papel estratégico que tem uma categoria, como os profissionais de educação, no desenvolvimento da sociedade”, concluiu. Via Senadora Fátima Bezerra.

Em depoimentos à #TVMineiro, sindicalistas, lideranças políticas e militantes de movimentos sociais dizem por que são contra a Reforma da Previdência (PEC 287).

Ganhamos uma excelente professora, Márcia Imperial parabéns.



Além de ser irmão, foi um prazer ser padrinho de formatura de minha irmã. A missa de Formatura da Márcia Imperial e toda a turma de Pedagogia, foi tudo lindo. 

Parabéns a todas que agora vão exercer com direitos e propriedade sua profissão, agora formadas. 



Um grande momento para nossas famílias e para a vidas de acada um/a.


















Campanha de Carnaval 2016 "Deixe a Camisinha Entrar na Festa".

Resultado de imagem para campanha de carnaval 20107
A campanha de Prevenção à Aids no Carnaval 2016 tem como slogan Deixe a Camisinha Entrar na Festa

Ela reforça o preservativo como a mais importante arma de combate ao HIV e AIDS, trabalhando a mensagem de prevenção nas ações pré-carnaval e durante as festas. Entre as peças estão filme, jingle para veiculação em rádios e versão estendida da música para os trios elétricos e carros de som.

Nota de apoio e solidariedade à companheira Maria do Rosário

Resultado de imagem para Nota de apoio  a Maria do Rosário

O Partido dos Trabalhadores manifesta total apoio e solidariedade à companheira Maria do Rosário contra os ataques criminosos que sua filha e sua família têm sofrido nas redes sociais.

Estes ataques à família da deputada Maria do Rosário são parte da escalada conservadora contra os direitos e contra as lideranças populares nestes tempos de golpe e de exceção. Como deputada e dirigente do nosso partido, Maria do Rosário tem luta reconhecida em defesa dos direitos humanos e contra criminosos como os que ora atacam sua família. 

O PT repudia esta violência e se soma à luta para que os criminosos sejam identificados e responsabilizados. Tais manifestações em nossa sociedade devem ser enfrentadas com vigor pela classe trabalhadora.

Rui Falcão 
Presidente Nacional do PT

Palavra do dia #Afeto

Bom dia queridos/as leitores/as, 

Afeto é...

JOÃO DOEDERLEIN (@akapoeta) | Instagram photos and de videos:
Bom dia procês 😃✌😎🙋


Conheça os crimes virtuais mais comuns em redes sociais e proteja-se

Veja o infográfico completo da Bitdefender:

infografico-bitdefender (Foto: infografico-bitdefender):
Os perigos das redes sociais (Foto: Reprodução / Bitdefender)

Com 94,2 milhões de pessoas utilizando a internet no Brasil e 45% delas usando redes sociais diariamente, não é difícil imaginar que algumas pessoas vão achar estratégias para roubar dados. Segundo a Bitdefender, a cada 15 segundos, um brasileiro é vítima de fraudes com documentos roubados ou informações furtadas na rede. Mais de 28 milhões de pessoas foram prejudicadas por cibercrimes, o que custou perto de R$ 16 bilhões ao país em 2012.
As maneiras mais comuns disso acontecer é através do phishing (conversas ou mensagens falsas com links fraudulentos), spam (mensagens enviadas sem o consentimento do usuário) e malwares (softwares maliciosos instalados sem permissão do usuário, como vírus).
Segundo o infográfico da Bitdefender, as redes sociais são os lugares onde mais se compartilham links maliciosos que, quando clicados, podem levar à instalação de programas nocivos no PC. Pornografia e banners de publicidade, vem em seguida no ranking.
Quando um equipamento é invadido, abre-se para outras pessoas o acesso de informações armazenadas de forma privativa, como fotos, senhas de bancos e vídeos. As principais consequências são o roubo de informações e danos às máquinas.
No Facebook,  os golpes mais comuns simulam notícias de celebridades, fotos polêmicas ou escandalosas e provocações que fazem o usuário acreditar que poderá saber quem visualizou o seu perfil se clicar em meia dúzia de botões. Já no Twitter, a estratégia mais usada pelos criminosos é enviar links para supostos vídeos e fotos que teriam alguma relação com o internauta.
Para se proteger, é necessário ter muita cautela ao clicar em links na internet. O cuidado de digitar você mesmo o endereço da rede social no browser evita clicar em links duvidosos que reencaminham o usuário para outro site. Além disso, ser seletivo na hora de aceitar amigos nas redes socais garante que as suas informações só serão compartilhadas com quem o internauta realmente conhece. 
Afinal, saiba que, com raras exceções, tudo o que é publicado nas redes sociais acaba ficando disponível permanentemente na internet para os contatos. 
Via http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2013/08/conheca-os-crimes-virtuais-mais-comuns-em-redes-sociais-e-proteja-se.html

Couve pode deixar seu cérebro 11 anos mais jovem

© Fornecido por Minha Vida
Os benefícios da couve a tornaram a queridinha das dietas: a verdura tem ação anti-inflamatória, cicatrizante, ajuda na absorção do cálcio e na desintoxicação. Para melhorar, um recente estudo realizado pela Universidade de Rush, nos Estados Unidos, descobriu que a verdura também é excelente para o cérebro.
O estudo mostra que apenas uma porção diária de folhas verdes escuras, como a couve, pode ajudar no rejuvenescimento cerebral. A pesquisa foi realizada com 950 idosos e monitorou a alimentação e a atividade cerebral dos participantes por um período entre dois a dez anos.
Foi descoberto que os voluntários que comiam folhas verdes mais escuras todos os dias tinham uma conservação da saúde mental de até 11 anos em comparação com aqueles que não consumiam estes alimentos. Os resultados não incluíram fatores que poderiam afetar a saúde mental, como o nível de escolaridade, prática de exercícios ou histórico familiar de demência.
Confira algumas receitas saudáveis com couve para incluir no seu cardápio: 
Via http://www.msn.com/pt-br/saude/nutricao/couve-pode-deixar-seu-c%C3%A9rebro-11-anos-mais-jovem/ar-BBvPp4e?li=AAggXC1&ocid=mailsignout

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Vereadora Natália Bonavides (PT) abre debate publico sobre transporte público de Natal


No segundo vídeo da série, a usuária do transporte público, Cristina Dias, dá sua opinião sobre o preço da tarifa, a qualidade do transporte e as dificuldades enfrentadas pelas mulheres no dia-a-dia de quem utiliza o transporte coletivo.


Assista, dê sua opinião e compartilhe!

#EquipeBonas 
#TransportePúblico 
#AbreasContas 
#MostraoLucro
Via Natália Bonavides.

Lastima! Senadores investigados na Lava-Jato aprovam indicação de Alexandre de Morais para o STF

Brasília - O ministro licenciado da Justiça e Segurança Pública, Alexandre de Moraes, indicado para cargo de ministro do STF, passa por sabatina na CCJ no Senado Federal (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Sabatina de Alexandre de Moraes na CCJ do Senado durou mais de 11 hora. Marcelo Camargo via Agência Brasil


Após mais de 11 horas de sabatina, com perguntas de 40 senadores, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou há pouco, por 19 votos a favor e 7 contrários, a indicação de Alexandre de Moraes, 48 anos, para ocupar vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). A indicação ainda precisa ser votada pelo plenário da Casa, em sessão marcada para amanhã (22).

Indicado pelo presidente Michel Temer para o lugar do ministro Teori Zavaski, morto na queda de um avião em janeiro, Moraes falou sobre o chamado ativismo judicial, que é quando o Judiciário se antecipa ao Poder Legislativo e regulamenta temas que não foi abordado pelo Congresso,  como casamentogay e mudanças no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Questionado sobre aborto, o indicado preferiu não emitir opinião, porque disse que poderá ser chamado a se manifestar sobre isso em ação corrente no Supremo, o que significaria antecipação de voto.

A sabatina começou por volta das 10h com diversas questões de ordem da oposição pedindo o adiamento da reunião. O presidente do colegiado, senador Edison Lobão (PMDB-MA), negou todas. Ministro licenciado da Justiça, Moraes chegou ao Senado acompanhado da esposa e negou que tenha advogado para uma organização criminosa de São Paulo.

Moraes negou também que tenha plagiado sua tese de pós-doutorado de um jurista espanhol e promoteu declarar-se impedido em ações que envolvam o  escritório de advocacia da mulher. Sobre sua atuação na Corte Máxima do país, disse que “será independente” e que não considera sua indicação ao Supremo um “agradecimento político”.

Sobre o uso de prisões preventivas, Alexandre de Moraes defendeu que as prisões nesses casos devem durar “tempo proporcional” ao crime que a pessoa é acusada. Ele evitou tomar posição sobre o foro privilegiado, mas disse que o mecanismo traz problemas operacionais para a Justiça.

O ministro licenciado da Justiça defendeu ainda a regulamentação do poder de investigação do Ministério Público e a mudança da Lei Orgânica Nacional da Magistratura para possibilitar penas mais severas a juízes condenados por atos ilícitos.

A senadora Gleisi Hoffmann se declarou impedida de votar por ser ré na Operação Lava Jato, que tramita no STF. A intenção, segundo a senadora, era que outros parlamentares investigados também se abstivessem, o que não ocorreu.

Para ter a nomeação aprovada, Alexandre de Moraes precisa ter, no mínimo, os votos favoráveis de 41 dos 81 senadores no plenário do Senado, em votação que deve ocorrer amanhã em sessão extraordinária convocada para as 11h desta quarta-feira. Edição: Fábio Massalli.

Viveremos hoje mais um dia em que o Brasil sentirá vergonha de suas instituições.

Bromance
Publicado no Tijolaço.
POR FERNANDO BRITO
Viveremos hoje mais um daqueles nada raros dias em que o Brasil sentirá vergonha de suas instituições.
A sabatina de Alexandre de Moraes  na Comissão de Constituição e Justiça do Senado é um destes espetáculos de hipocrisia que ficará marcado no imenso capítulo de infâmia que se escreve, nestes tempos, na história brasileira.
Não se fala do seu saber jurídico – ainda que manualesco, como se Direito fosse apenas um compêndio onde a realidade social e a complexidade humana devam ser enquadrados como as vítimas do leito de Procusto – nem da inclinação conservadora do indicado.
O que salta aos olhos é a inaptidão moral de um cidadão que – a definição é insuspeitíssima, do Estado de S. Paulo – só as relações de compadrio com o Presidente ilegítimo da República explicavam estar no Ministério e explicam estar na condição de virtual Ministro do Supremo.
O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, não tem mais condições de permanecer no cargo, se é que algum dia as teve. Seu despreparo para tão importante função já estava claro havia algum tempo, mas o episódio em que ele antecipou a realização de operações da Polícia Federal (PF) no âmbito da Lava Jato, justamente na véspera da prisão do ex-ministro petista Antonio Palocci, teria de servir como gota d’água para sua dispensa, em razão de tão gritante imprudência. Infelizmente, porém, o presidente Michel Temer, sabe-se lá por que razões, preferiu contemporizar, correndo o risco de ter de enfrentar novas crises em razão do comportamento irresponsável de Moraes. (…)
E depois de listar as “obras” de Moraes, o ex-vetusto jornalão paulista aponta as tais razões: “Só velhas relações de compadrio podem explicar como o dono desse desastroso currículo virou ministro da Justiça.”
Tudo é mais grave quando o compadre – e os compadres do compadre – lotam o rol de delatados, investigados e – sabe Deus se serão  um dia – potenciais réus a depender o juiz-compadre, cujo rigor jurídico permite copiar parágrafos e páginas alheios como se seus fossem e cuja noção de decoro bem se ilustra na visita ao Barco do Amor, a nau de má fama onde deu explicações à turma do pudim governamental.
Hoje, o Senado Federal transmuta-se na chalana Champagne, mas em escala muitíssimo mais  condenável. Afinal, os encontros lá embarcados são da esfera privada e a promiscuidade que se terá na Comissão de Constituição e Justiça é pública, portanto um atentado ao pudor. Ao ponto de estudar-se o providencial “sumiço” de seu presidente, Edison Lobão, para que não se passe o vexame de vermos juiz e réu trocando carícias verbais em público.
Recomenda-se o mesmo cuidado quando da votação no plenário do Senado, para que aquela estátua de Rui Barbosa que o domina, como os frades de pedra, não core ao se ver  convertida na imagem de Nossa Senhora que protegia os estabelecimentos de luz mortiça no passado, chalanas de terra firme.
Alguém explique ao velho Rui que os tempos mudaram e encurtou-se a túnica da deusa da Justiça ao tamanho de um traje de Carnaval.

Mineiro registrou, na sessão desta terça (21), a dispensa de tramitação para que seja votado amanhã o projeto do Piso dos Professores.

A imagem pode conter: 13 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna
A decisão foi aprovada em reunião realizada pela manhã do Colegiado de Líderes, acompanhada por uma comissão do Sinte/RN.
O deputado disse que essa é uma luta central da Educação e convidou a categoria a se fazer presente na votação. Mineiro afirmou, também, que vai continuar cobrando o reajuste dos demais servidores da área. Via Deputado Mineiro.

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...