quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O CONFRONTO FINAL

Debate de hoje na TV é a última chance para candidatos


Agestado
A três dias das eleições, e num cenário em que a candidata Dilma Rousseff (PT) se empenha em garantir sua vitória já no primeiro turno, a TV Globo promove esta quinta (30), às 22h30, o último e mais importante debate presidencial na TV. A mediação será feita pelo apresentador William Bonner. Lá estarão, além de Dilma, seus rivais José Serra (PSDB), Marina Silva (PV) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL).

Para Serra e Marina, é a última e decisiva chance de crescer junto ao eleitorado e tentar, assim, levar a disputa para o segundo turno. Tudo indica, pelo que se viu nas últimas semanas, que terão pela frente uma rival mais preparada que nos primeiros debates. É de esperar, também, que Marina bata mais forte nos dois e que Serra não repita as críticas e cobranças fortes que, nos debates anteriores, só o prejudicaram.

Mesmo à frente nas pesquisas, a candidata petista achou, assim como sua equipe, que era mais prudente comparecer, não repetindo o que fez há quatro anos atrás o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no debate equivalente - o último do primeiro turno. Favorito para a reeleição, Lula tomou, na época, a decisão de não aparecer.
Foi cobrado e criticado por cerca de duas horas pelos rivais, entre os quais Geraldo Alckmin (PSDB), Anthony Garotinho (PDT) e Heloísa Helena (PDT). A razão maior das críticas era o escândalo dos aloprados, divulgado nas semanas finais da campanha. Por pequena diferença, Lula não conseguiu maioria absoluta e a decisão ficou para o segundo turno.

Cinco blocos

O debate terá cinco blocos. O primeiro e o terceiro terão temas determinados; o segundo e o quarto, temas livres. O último será dedicado às considerações finais. As perguntas serão feitas sempre de candidato para candidato. Cada uma terá 30 segundos. A resposta, dois minutos. A réplica terá um minuto, mesmo tempo da tréplica. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. YAHOO.


Supremo derruba exigência de dois documentos nas eleições


Por 8x2, ministros votam por apresentação de apenas um documento com foto na hora do voto.
iG São Paulo
30/09/2010 14:41

Mudar o tamanho da letra: A+ A- Oito ministros do Supremo Tribunal Federal votaram pela apresentação de apenas um documento com foto no dia das eleições. Eles aceitaram Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) apresentada pelo PT com o objetivo de derrubar a exigência anterior que pedia apresentação do título de eleitor e mais um documento na hora de votar na eleição deste ano.

O julgamento foi suspenso ontem, após o ministro Gilmar Mendes pedir vista na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) apresentada pelo PT com o objetivo de derrubar a exigência. Até então, sete ministros já haviam se posicionado em favor da da apresentação de um único documento com fotografia

Mendes abriu seu pronunciamento queixando-se de interferências de posições eleitoreiras no posicionamento do tribunal. Ele afirmou que lei pode ser inconveniente, mas não é inconstitucional e votou pelo indeferimento da medida cautelar apresentada pelo PT, o que mantém exigência de dois documentos. Na sequência, o ministro Celso de Mello acompanhou a relatora do caso, Ellen Gracie, e votou pela apresentação de apenas um documento com foto.

O presidente Cezar Peluso concorda com Gilmar Mendes e vota pela exigência de dois documentos. "Temos que preservar o direito cível mais importante e garantir a legitimidade e autenticidade do processo eleitoral", disse Peluso em seu voto.

Ontem, antes do pedido de vistas a maioria dos ministros havia entendido que a apresentação de um único documento oficial com foto era o necessário para votar. Quem iniciou a interpretação foi a relatora Ellen Gracie, que foi acompanhada pelos ministros Dias Toffoli, Marco Aurélio Mello, Carlos Ayres Britto, Ricardo Lewandowski, Joaquim Barbosa e Cármem Lúcia.

Leia mais

Com 7 votos contra, STF suspende análise de dois documentos
STF extingue processo sobre Ficha Limpa no caso Roriz

No início da sessão de ontem, os ministros votaram por arquivamento de recurso de ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC) e adiaram decisão de Ficha Limpa para depois das eleições. Segundo a ministra Ellen Gracie, o eleitor precisa somente da apresentação de um documento oficial com foto para exercer o direito de voto. “A presença do título, que é praxe, não é tão indispensável como o documento com fotografia. Cada urna conhece seus eleitores. Cada uma tem no máximo 400 eleitores. Se outra pessoa tentar votar ali não será possível. O caderno de voto também contém dados de identificação dos eleitores, com data de nascimento e filiação”.
No último programa de televisão, Dilma promete "país de classe média", Serra lê a Bíblia e Marina aposta numa "onda verde"

Da Agência Estado, por Daiene Cardoso:

No último dia de horário eleitoral gratuito, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi a estrela do programa da candidata à Presidência do PT, Dilma Rousseff. O presidente dialogou com a candidata de vários pontos do País e reforçou a ideia da continuidade. "Com a Dilma, nada vai parar. Ela é a certeza de que o Brasil continuará mudando", reforçou o presidente.


A campanha da petista focou no tema "mudança" e pregou a manutenção dos projetos do atual governo para acabar com a miséria, garantir o pleno emprego, oferecer saúde e educação de qualidade, ampliar o poder aquisitivo e garantir o ingresso definitivo do Brasil entre as nações mais desenvolvidas. Dilma prometeu respeitar as liberdades individuais e as religiões, transformar o País em uma nação de classe média e "aperfeiçoar o trabalho do presidente Lula". "Você que acredita em mim, não tenha dúvida, vote em Dilma", disse Lula.


O tucano José Serra encerrou sua campanha na TV da mesma forma em que começou, com imagens dele em família, cantarolando e lendo a Bíblia. "Minha história de vida é limpa e íntegra", ressaltou. O programa enumerou as principais promessas de Serra nesta campanha, como o salário mínimo de R$ 600, reajuste de 10% a aposentados e pensionistas, 400 quilômetros de linhas de metrô em todo o País e moradia para famílias pobres. "Vou governar somando e não dividindo", disse o candidato, ao prometer construir uma economia forte e um governo que proteja os mais fracos. A campanha tucana, que ganhou direito de resposta contra o PSTU, ocupou o espaço do partido e rebateu o que chamou de "calúnias" contra Serra.


Marina Silva (PV) explorou na TV o crescimento nas últimas pesquisas de intenção de voto e a "onda verde" que pode levá-la ao segundo turno. "Vamos mostrar no segundo turno que ninguém pode contra a voz do povo", pediu a candidata. BRASÍLIA URGENTE.
Mineiro convoca militância a multiplicar votos 


No próximo dia 3 de Outubro, iremos decidir pela continuidade ou não das ações desenvolvidas pelo Governo Lula nos últimos oito anos. Apesar das pesquisas apontarem a vitória de Dilma 13 no primeiro turno, nossa militância não pode descansar até que todos os votos sejam apurados.
No RN, precisamos, mais do que nunca, da ajuda de todos(as) para que o PT atinja o coeficiente necessário para eleger um deputado estadual. Nestas eleições, o partido não se coligou a nenhum outro e, para eleger pelo menos um deputado estadual, terá que alcançar cerca de 75 mil votos. Para eleição de dois parlamentares, esse número sobe para 130 mil.
Todos sabemos o quanto é difícil a campanha por votos conscientes e, por isso, pedimos que vocês orientem seus familiares e amigos(as) a fazer a escolha certa. Muitos(as) ainda não tem candidato e, certamente, esperam sua orientação para decidir.
Por isso, nesta reta final, é decisiva a participação de cada um(a) na conquista e multiplicação dos muitos votos ainda indecisos.

"Um mais um é sempre mais que dois" (Beto Guedes)

E agora josé.

E agora josé, Telefonema de Serra a Mendes preocupa OAB e pode provocar impeachment

É o assunto do dia, aqui em Brasília, o telefonema dado ontem pelo presidenciável tucano José Serra ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que teria provocado a suspensão de um julgamento na corte.

Para o jurista e professor de Direito Wálter Fanganiello Maierovitch, se confirmada a ligação o ministro Gilmar pode até sofrer um processo (inédito) de impeachment.

E na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) a notícia causou preocupação, porque - segundo o presidente Ophir Cavalcante - passa "a impressão de que as decisões do STF são pautadas por amizades e interesses".

Leiam a reportagem de agora há pouco do portal Terra, assinada por Laryssa Borges:

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, afirmou nesta quinta-feira (30) ser "preocupante" o fato de pairarem suspeitas de que o candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, possa ter interferência no Supremo Tribunal Federal (STF) e no voto do ministro Gilmar Mendes. Para Cavalcante, é precipitado falar em crime de responsabilidade e em um eventual impeachment de Mendes, embora seja necessário "atenção e fiscalização" no caso.

Reportagem do jornal Folha de S. Paulo aponta que Mendes e Serra se falaram por telefone por volta das 14h desta quarta, antes da sessão plenária do STF que discutiu a exigência de dois documentos para que o eleitor possa votar. Na mesma tarde, apesar de sete dos atuais dez ministros já terem votado para derrubar a exigência, Gilmar Mendes pediu vista dos autos, paralisando a análise do caso. Mendes e Serra negam o telefonema.

"É uma coisa que demonstra preocupação. Todos conhecemos pessoas, temos amigos, recebemos telefonemas, mas quando se trata de uma suspeita dessa natureza é algo preocupante. Se verdade for, poderia passar a impressão de que as decisões do STF são pautadas por amizades e interesses", disse Ophir Cavalcante ao Terra. "É precipitado dizer o que seria crime. A Lei Orgânica da Magistratura impede esse tipo de contato, mas já agora determinar as hipóteses de possível enquadramento legal é precipitado", completou o presidente da OAB. BRASÍLIA URGENTE.

Por dificuldade em fechar com patrocinadores, Mada é adiado Evento deve ser realizado em nova data, provavelmente em novembro ou janeiro de 2011.

Nando Reis era a única atração confirmada.
O Festival Música Alimento da Alma (Mada), marcado para 8 de outubro, foi adiado. De acordo com a Fato Novo, empresa que presta assessoria de imprensa ao evento, o motivo da remarcação foi a dificuldade em fechar com os patrocinadores.Apesar do projeto ter sido aprovado conforme os ditames da Lei Estadual Câmara Cascudo, de incentivo à cultura, o festival sempre custa mais que o disponibilizado pelo Governo – daí a necessidade de angariar recursos através de patrocínios.Ainda conforme informações da assessoria, o Mada deve ser transferido para outra data, provavelmente em novembro ou janeiro de 2011. A assessoria, no entanto, afirmou que ainda teria de sentar com o idealizador do projeto, o produtor cultural Jomardo Jomas, para discutir e fechar detalhes sobre o festival.A desconfiança sobre o adiamento já permeava os usuários do microblog twitter, que se questionam acerca da falta de material de divulgação do evento, apesar da proximidade do mês de outubro. Apesar da data marcada para 8 de outubro, ainda não foram divulgados local, programação ou mesmo preço dos ingressos.A única confirmação foi a presença do cantor Nando Reis, que deveria integrar a lista de atrações. De fato, nem mesmo no site oficial as informações acerca da edição 2010 do evento foram publicadas.
Festival Mada
O festival surgiu em 1998, trazendo vários estilos musicais, e ainda sem formato definido. Uma nova edição só foi possibilitada em 2000, quando o Mada começou a se firmar enquanto evento cultural. Até 2003, a festa aconteceu nos palcos da Ribeira, bairro histórico de Natal, mas o reduto dos cangulos se tornou “pequeno” para sediar a estrutura do festival.
Desde então, ele tem ocorrido na Arena do Imirá, na Via Costeira. O objetivo do evento é revelar novos talentos, aproximar os profissionais da área e oferecer mais uma opção cultural à população da capital. O Minuto.

O BLOG DE MARCOS IMPERIAL DE SONGA PARA PORTUGAL.

COMPANHEIROS E COMPANHEIRAS,


CHEGA A SER EMOCIONANTE A TORCIDA POR DILMA AQUI EM PORTUGAL. PRIMEIRO, POR SER A CANDIDATA DE LULA, SEGUNDO POR SER MULHER. É O Q AFIRMAM MUITOS PORTUGUESES.

NUMA CRISE POLITICA E ECONÓMICA Q VIVE ESTE PAIS, AO Q PARECE NÓS SOMOS REFERÊNCIA. BEM DIFERENTE DO PASSADO. HOJE QUANDO DESCI PARA IR A UNIVERSIDADE, O PORTEIRO LOGO PERGUNTOU: A SOCORRO VAI VOTAR? EXPLIQUEI Q VOU JUSTIFICAR.

MAS SEI Q VAI SER UM DIA BEM DIFÍCIL PARA MIM, POR ESTAR LONGE. COMO A DIFERENÇA DE FUSO HORÁRIO É DE MAIS DE 4 HORAS, VOU FICAR A ESPERA DE RESULTADOS.

BEIJOS A TODOS(AS)
SOCORRO BATISTA.
EDUARDO CAMPOS DEFENDE VOTO EM IBERÊ E DIZ: "RN NÃO PODE VIRAR UMA ILHA DO CONSERVADORISMO"


 Parnamirim deu uma grande demonstração de apoio aos candidatos da “Vitória do Povo” na noite desta quarta-feira (29). O povo compareceu em peso ao comício de Iberê, Vilma e Hugo, no bairro da Cohabinal, que contou com o reforço importante do presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Em todos os discursos, prevaleceu o tom de confiança na ida de Iberê ao segundo turno e na vitória de Vilma e Hugo para o Senado. Eduardo Campos lembrou que o Nordeste se desenvolveu muito no governo do presidente Lula, observou que a desigualdade social diminuiu na região e advertiu que o Rio Grande do Norte não pode se tornar “uma ilha do conservadorismo”.
“Não é a hora do Rio Grande do Norte se isolar do Brasil. Quando a gente olha para os outros Estados do Nordeste, vemos que todos estão unidos com o projeto do presidente Lula. Por que o Rio Grande do Norte vai se isolar?”, questionou.
O governador pernambucano destacou que o Rio Grande do Norte mudou para melhor sob o comando de Vilma e continua mudando com Iberê.


“Iberê tem o respeito do presidente Lula e da futura presidente Dilma, tem amigos em Brasília e tem experiência para conduzir o Rio Grande do Norte no rumo do desenvolvimento, melhorando ainda mais a vida das pessoas”, ressaltou.
Eduardo Campos convocou a militância da “Vitória do Povo” a “fazer a campanha da multiplicação dos votos” para eleger Iberê, Vilma e Hugo, para que o Rio Grande do Norte não retroceda.
“Vamos consolidar a ida para o segundo turno. No segundo turno, uma legião de pernambucanos virá aqui para o Rio Grande do Norte, para sentar fileiras e fazer a vitória do futuro, da esperança, do governo que chegue para todos, não só para alguns. Vamos construir a vitória de Iberê e do povo”, conclamou o presidente do PSB.

Iberê: “O RN não será uma trincheira da oposição”


O governador Iberê Ferreira reafirmou sua confiança na ida ao segundo turno, pediu ao povo para comparar os candidatos e frisou que não acredita que o Rio Grande do Norte será uma “trincheira da oposição”.

“O RN não vai ser uma trincheira para a oposição lutar contra todos os avanços sociais do Brasil. O povo é sábio e vai escolher quem tem melhores condições para fazer o Estado seguir mudando e transformando a vida das pessoas”, declarou.

Iberê disse que, no próximo domingo (3), as pessoas terão a chance de, através do voto, escolher o futuro do Brasil e do Rio Grande do Norte. Ele pediu que o povo “escolha com consciência” para não errar e escolher o caminho errado.

“Está chegando a hora de decidir se vamos continuar ou não com as políticas públicas que melhoraram a vida de milhões de pessoas no Brasil e no Rio Grande do Norte. Para seguir mudando e avançando só há um caminho: votar em Dilma para presidente e em Iberê para governador”, defendeu.


Presenças

Além de Iberê, Vilma, Hugo e Eduardo Campos, o comício da “Vitória do Povo” em Parnamirim foi prestigiado por diversas lideranças da cidade, entre os quais os seis vereadores que apoiam o governador: Taveira (presidente da Câmara Municipal e candidato a deputado estadual), Diniz, Clênio, Siderley, Paulão e Valquíria. Os suplentes de vereador Dinarte e Santana também integraram a comitiva da “Vitória do Povo”.

Várias comitivas de cidades do interior também estiveram em Parnamirim e ajudaram a fazer uma grande festa para Iberê, Vilma e Hugo. As caravanas foram comandadas pelos prefeitos Nivaldo (Baia Formosa), Péricles (Santa Cruz), Cenira (Jundiá), Lucídio (Frutuosos Gomes), Erço (Arês), Jorginho (Tangará), Carlinhos (Campo Redondo), Robson (Japi), Benes Leocádio (Lajes) e Zenilton (São Bento do Trairi).

O palanque da “Vitória do Povo” contou ainda com a deputada federal Fátima Bezerra (PT), os deputados estaduais Fernando Mineiro (PT) e Gustavo Carvalho (PSB) e os candidatos a deputado estadual Cláudio Porpino (PSB), Fábio Dantas (PHS), Tomba (PSB), Glauco (PT), Eron (PT), Jota Jota (PT) e Antônio Júnior (PSB). A vereadora natalense Júlia Arruda (PSB), o ex-deputado estadual Leonardo Arruda (PSB) e o deputado estadual licenciado Arlindo Dantas (PHS) completaram o “Time de Lula” em Parnamirim.
Gilmar Mendes interrompe sessão do STF após telefonema de José Serra


Ambos negaram, é claro, garantindo que não se falaram, mas Moacyr Lopes Júnior e Cátia Seabra, jornalistas da Folha de S.Paulo, não cairam na conversa.
Na edição de hoje, eles contam que "após receber uma ligação do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes interrompeu o julgamento de um recurso do PT contra a obrigatoriedade de apresentação dos dois documentos na hora de votar."

E informam, ainda:

"Serra pediu que um assessor telefonasse para Mendes pouco antes das 14h, depois de participar de um encontro com representantes de servidores públicos em São Paulo. A solicitação foi testemunhada pela Folha. No fim da tarde, Mendes pediu vista (mais prazo para análise), adiando o julgamento. Sete ministros já haviam votado pela exigência de apresentação de apenas um documento com foto, descartando a necessidade do título de eleitor. A obrigatoriedade da apresentação de dois documentos é apontada por tucanos como um fator a favor de Serra e contra sua adversária, Dilma Rousseff (PT). A petista tem o dobro da intenção de votos de Serra entre os eleitores com menos escolaridade."

A reportagem completa, desmoralizante para Mendes e para Serra. BRASÍLIA URGENTE.
 Nota triste, RN é campeão de crimes eleitorais

RN é proporcionalmente o estado com maior quantidade de crimes eleitorais
De acordo com dados da Polícia Federal, o Estado só perde para Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

O Rio Grande do Norte desponta no cenário nacional como o estado com maior quantidade de crimes eleitorais, proporcionalmente, perdendo apenas para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.
Por isso, os crimes de compra de votos, transportes de eleitores, boca de urna e corrupção eleitoral nas eleições 2010 serão combatidos severamente pela Polícia Federal, em parceria com a Polícia Civil, Militar e Rodoviária Federal em todo o Rio Grande do Norte. Sobre o assunto, o entrevistado desta quinta-feira (30) no Jornal 96, da 96 FM foi o delegado regional executivo, Sandro Caron.
“Estamos trabalhando desde o início da semana em todo o Rio Grande do Norte com efetivo ampliado com apoio de policiais de Brasília que tem experiência na fiscalização de crimes eleitorais, tudo isso para coibir o crime”, argumenta Caron.
O efetivo dos policiais federais hoje é formado por 150 policias do Estado e o reforço – não divulgado por questões de segurança – dos policiais de Brasília.

O delegado explica que a principal tarefa deste pleito é impedir que o crime ocorra e a identificação da autoria de quem já cometeu o crime. “O papel da Polícia é punir os crimes e não deixar que o crime ocorra: esse é um trabalho inovador e por isso que estamos com todo contingente para tornar o trabalho mais tranqüilo possível”, destaca.
Para a Polícia federal, o principal crime eleitoral é a compra de votos – com punição de reclusão de até 4 anos – e julgamento na Justiça Eleitoral.
O procedimento de punição é o seguinte: primeiro os policiais autuam o acusado em flagrante e os envolvidos são encaminhados a Polícia Federal para responder a crime eleitoral e depois é julgado de acordo com a Justiça Eleitoral.
Durante a entrevista, Sandro Caron contou que o trabalho da Polícia federal já teve resultados com flagrantes em Mossoró onde foram denunciados crimes eleitorais de troca de votos para autorização de exames médicos e em postos de combustíveis, troca de votos por autorizações de abastecimento. “Esses dois casos concreto foram atendidos em tempo real e no mesmo dia, várias pessoas prestaram depoimento e agora, será instaurado os crimes eleitorais”, justifica o delegado Sandro Caron.
A legislação eleitoral prevê que os candidatos não podem ser presos por crimes comuns até 5 dias antes das eleições e até 48 depois das eleições , mas se o crime for em flagrante, os acusados serão punidos no mesmo instante. O Minuto.

Datafolha "ajusta" pesquisa e obriga jornalões a arquivarem o segundo turno

Nada como um dia atrás do outro e uma noite no meio... Na terça-feira passada, o Datafolha sapecou no ar uma pesquisa de intenção de votos para a Presidência da República apontando Dilma Roussef com 46%, José Serra com 28% e Marina Silva com 14%.

Por conta dela, da pesquisa, a Folha de S.Paulo, O Globo e O Estado de S.Paulo comemoraram nas suas primeiras páginas, quase com as mesmas manchetes, a queda da candidata do PT. E chegaram até a anunciar que o segundo turno era inevitável, porque a tendência seria Dilma cair mais e mais e mais.
Hoje, e depois que novas pesquisas do Ibope e do Sensus desmentiram categoricamente os números do Datafolha (leiam a nota abaixo), o instituto da Folha de S.Paulo "ajustou" os seus números à realidade das ruas e os três jornalões publicamente favoráveis a Serra tiveram que se render aos fatos.

"Dilma interrompe queda", sapecou a Folha na primeira página.

"Dilma para de cair e mantém chances de vencer no 1º turno", disse o Estadão.

"Dilma sobe para 47%, Serra mantém 28% e Marina segue com 14%", reconheceu O Globo.

Os novos números do Datafolha, revelados na madrugada de hoje, dizem que Dilma Roussef tem 48% dos votos, José Serra continua com 28% e Marina Silva manteve os 14% que já tinha. Levando-se em conta apenas os votos válidos, a conta fecha em 52% a favor de Dilma contra 48% dos outros. O bastante, pois, para liquidar a fatura no domingo. E o necessário para desmoralizar de vez os três jornalões que brincam com a informação. BRASÍLIA URGENTES.

QUE PONTO CHEGOU A POLÍTICA.

Crack oferecido em troca de voto em Caicó

Funcionário de Cartório Eleitoral diz que caso é de conhecimento público, mas não há denúncia formal

O problema de envolvimento de jovens com as drogas já se transformou em meio de captação de votos. No entanto, não são as propostas dos candidatos para resolver a questão que atraem a simpatia dos viciados. Informações extraoficiais dão conta que cabos eleitorais de três candidatos a deputado estadual do Rio Grande do Norte estão comprando votos em troca de crack, no município de Caicó. Apesar de ainda não existir denúncia oficial, o administrador do cartório da Justiça Eleitoral na cidade, Paulo André, afirma que o fato é de conhecimento público. Já o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte (OAB/RN), Paulo Eduardo Texeira, cobra investigação do Ministério Público.

Questionado sobre que ações a Justiça Eleitoral tomará para coibir esse tipo de ação ilícita, o administrador do cartório eleitoral de Caicó, Paulo André, informou que ainda não foi registrada nenhuma denúncia no local. No entanto, ele pediu para os eleitores denunciarem o crime. Segundo Paulo André, caso haja denúncia formal, haverá uma investigação conjunta da Justiça Eleitoral e Polícia Militar (PM) para prender os culpados e coibir a prática. "Toda a imprensa de Caicó está noticiando. Estamos aguardando que haja denúncia para tomar as devidas providências", informou.

Ao avaliar a situação, Paulo Teixeira, que é coordenador do comitê 9840 de combate à corrupção, cobrou rapidez do Ministério Público Eleitoral na investigação do caso. "Como o fato já se tornou público, o MP deve começar a agir o mais rápido possível. O caso é grave e tem que ser apurado", afirmou. Segundo Teixeira, não é necessário que haja denúncia para que o MP comece a investigar.

A prática foi denunciada à imprensa por um caicoense que participou de reunião com as lideranças que teriam confessado a estratégia do grupo de investir nos usuários de drogas da cidade para conquistar votos. Uma fonte informou que a prática já foi aplicada em prol das candidaturas de vereadores do município nas eleições de 2008.

Osnomes dos deputados para os quais os cabos eleitorais estavam trabalhando não foram revelados. A fonte também não identificou os vereadores caicoenses que foram beneficiados com a prática nas eleições passadas. O fato foi recebido com indignação pelos moradores da cidade.

Durante toda a tarde de ontem, a reportagem tentou entrar em contato com o promotor responsável pela Comarca de Caicó, mas não conseguiu. Funcionários do cartório alegaram que ele estava em audiências e não poderia conceder entrevistas. DIARIO DE NATAL.
Desemprego cai pelo quinto mês seguido e rendimento sobe, aponta Dieese

A taxa média de desemprego, calculada pelo Dieese e pela Fundação Seade, de São Paulo, recuou pelo quinto mês seguido em agosto e atingiu 11,9%. Todas as sete regiões pesquisadas registraram queda – em São Paulo, a taxa (12,6%) foi a menor para agosto desde 1991.

O rendimento subiu no mês e na comparação anual, fazendo a massa de rendimentos crescer 8,1% em relação a agosto do ano passado. Em 12 meses, as seis áreas (regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo, além do Distrito Federal) têm 769 mil ocupados a mais, sendo 672 mil com carteira assinada, e 509 mil desempregados a menos.

Segundo o economista Sérgio Mendonça, do Dieese, o país vive um "processo virtuoso" de criação de postos de trabalho formais. "Ainda estamos em um ritmo forte. De cada dez empregos criados, de oito a nove são com carteira", afirmou. E a expectiva continua sendo positiva, inclusive para 2011. "Tudo indica que a economia vai continuar crescendo, não nesse ritmo atual. É pouco provável que a gente consiga manter um ritmo de crescimento de 7,5%, como neste ano. Mas devemos continuar crescendo forte."

Os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) mostram que a economia continua abrindo vagas em quantidade bem acima do número de pessoas que entram no mercado à procura de emprego. De julho para agosto, a população economicamente ativa (PEA) cresceu em 57 mil, enquanto foram abertas 161 mil vagas, fazendo o total de desempregados cair em 104 mil, para uma estimativa de 2,625 milhões. Em relação a agosto do ano passado, são 259 mil pessoas a mais na PEA, 769 mil empregos a mais e 509 mil desempregados a menos.

Na maior região metropolitana pesquisada, em São Paulo, em 12 meses foram criados 311 mil postos de trabalho (272 mil com carteira). Com 125 mil pessoas a mais na PEA, o número de desempregados caiu 186 mil, para uma estimativa de 1,315 milhão.

Todos os grandes setores da economia também mostram resultados positivos. Das 769 mil vagas a mais em 12 meses, o que corresponde a um crescimento de 4,1% na ocupação, 348 mil foram no setor de serviços (expansão de 3,5%), 222 mil na indústria (8,1%) , 131 mil no comércio (4,3%) e 116 mil na construção civil (alta de 10%).
Último dia de campanha



Governadoráveis finalizam atividades de campanha na capital do Rio Grande do Norte.
Hoje é o último dia de campanha para os candidatos ao pleito de 2010 fazerem comício e encerrarem as declarações nas ruas. A partir de amanhã, as manifestações são silenciosas e permanecem até o sábado, as 22 horas. Acompanhe a agenda dos candidatos.

A agenda do candidato Iberê Ferreira (PSB) começa com o “Força Lula” no município de Santana do Seridó, depois Equador, São João do Sabugi, Jardim de Piranhas e Angicos. A tarde, Iberê faz passeata do "Povo de Lula com Vilma, Hugo e Berê Bará”, em Natal e encerra oficialmente a campanha com comício de encerramento no pátio da antiga Semov, as 21 horas.

A democrata Rosalba Ciarlini (DEM) começa o dia com o Expresso 25 em Natal nos bairros das Quintas, Bom Pastor, Km 6, Felipe Camarão. A tarde, a candidata faz “Caravana Pra Fazer Acontecer” com carreata nos bairro de Igapó, Panatis, Vila Paraíso, Parque dos Coqueiros, Vale Dourado, Alvorada, Soledade II, Santa Catarina, Santarém e Nova República e encerra a campanha com comício as 20 horas na avenida Pompéia, Conjunto Nova República na divisa com o Conjunto Santarém.

Já o candidato Carlos Eduardo (PDT) tem programação a partir de 15 horas com “Arrastão da Coragem Pra Mudar”, com comício de encerramento, na Zona Norte de Natal.

Sandro Pimentel (PSOL) faz caminhada e programação cultural em São José de Mipibu pela manhã e caminhada e faz comício de encerramento da campanha no centro de Ceará-Mirim, em frente ao SAAE. O Minuto.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Dilma recebe apoio maciço de líderes cristãos a cinco dias das eleições.



 A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, se reuniu hoje por cerca de duas horas com representantes de 11 organizações religiosas de todo país em Brasília. Os cristãos declararam apoio maciço à petista nas eleições de domingo.

Os líderes religiosos também divulgaram uma carta aberta repudiando “a boataria cruel e mentirosa” que vem sendo disseminada contra Dilma na Internet.
Após o encontro, Dilma concedeu uma entrevista coletiva em que reafirmou seu compromisso com a vida e sua posição contrária ao aborto. A candidata também rejeitou a possibilidade de convocação num plebiscito no país para decidir sobre a questão. “Não sou a favor de um plebiscito porque ele dividiria a nação entre aqueles que defendem e aqueles que são contra. A legislação existente hoje pacifica todas as posições. Eu sou contra mudar a lei”, enfatizou.
A petista também salientou que nunca fez qualquer referência sobre a vitória nas eleições baseada em pesquisas, lembrando que os jornalistas são testemunhas disso ao longo de sua jornada na campanha. Por isso, ela fez questão de repudiar as informações falsas que estão circulando pela Internet afirmando que ela usou inclusive Deus para dizer que não seria derrotada.
“Eu lamento isso profundamente, porque nunca saíram da minha boca palavras nesse sentido”, argumentou.
Durante o encontro, os cristãos deram declarações de apoio à candidata e reafirmaram que confiam na sua posição e na capacidade de Dilma de valorizar a família e os valores pela vida. “Vocês podem ter certeza que nossa relação será pautada pelo diálogo, pela parceria e pela colaboração”, disse Dilma para os cristãos.
Dilma afirmou que precisará do apoio das igrejas principalmente no combate às drogas, em especial ao crack. “Sozinho, o Estado não vai conseguir resolver esse problema das drogas e do crack. Por isso, vai ser fundamental nossa parceria com as igrejas a as casas de reabilitação”, comentou.

O presidente do Conselho Nacional de Pastores do Brasil, bispo Manoel Ferreira, disse que Dilma é “um instrumento de Deus e do presidente Lula” para continuar realizando a mudança que o Brasil precisa.

Lula diz aos golpistas: "vou para rua enfrentá-los e derrotá-los".

Durante comício de campanha da candidata a presidente da República Dilma Rousseff, realizado em setembro em Joinville (SC), o presidente Lula lembrou golpes promovidos pela elite contra os governos de Getúlio Vargas e João Goulart (Jango) e a tentativa de golpe contra o seu governo. "Quando eles queriam que eu ficasse em Brasília ouvindo o discurso deles, eu disse à ministra Dilma e a outros companheiros: eu vou para rua enfrentá-los e derrotá-los, como nós estamos fazendo hoje."

José Serra apresenta a maior rejeição do
eleitorado, aponta pesquisa CNI/Ibope


34% dos eleitores não votariam no candidato tucano
Confira TambémDilma vence no 1º turno, diz CNI/IbopeCNT/Sensus: Dilma tem 54% de votos válidosSaiba como se informar sobre seu candidatoSaiba quem são os candidatos à Presidência

Do R7, em Brasília
Confira TambémDilma vence no 1º turno, diz CNI/Ibope

CNT/Sensus: Dilma tem 54% de votos válidos

Saiba como se informar sobre seu candidato

Saiba quem são os candidatos à Presidência

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, tem a maior rejeição do eleitorado, segundo pesquisas CNI/Ibope, divulgada nesta quarta-feira (29). O percentual chega a 34% contra 28% de Marina e 27% de Dilma.

O percentual de entrevistados que votarão em Dilma e não estão dispostos a mudar de ideia cresceu de 35% para 48% em três meses. Na contramão, a parcela de eleitores convictos de Serra caiu de 28% para 24% no mesmo período.

A pesquisa revelou ainda que 93% dos entrevistados sabem que Dilma é a candidata apoiada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Esse número cresceu 20 pontos percentuais em três meses. A parcela dos que não souberam ou não responderam caiu de 24% em junho para 6%.

O levantamento mostra que o conhecimento da população sobre quem é a petista cresceu expressivamente. Em junho, apenas 13% dos entrevistados diziam conhecer bem a candidata, índice que cresceu para 22% neste mês. Já José Serra é conhecido por 25% e Marina Silva, por 11%.

Primeiro turno

Dilma Rousseff aparece 23 pontos à frente de Serra (PSDB) a quatro dias da eleição. A petista tem 50% dos votos, contra 27% do tucano. Marina aparece com 13% da preferência do eleitorado. O resultado aponta vitória da petista no primeiro turno. Em votos válidos, quando são excluídos brancos e nulos, Dilma tem 55% das intenções contra 30% de Serra e 14% de Marina. Os outros candidatos somam 1%.

A pesquisa Ibope foi contratada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). Do dia 25 a 27 de setembro foram entrevistados 3.010 eleitores. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foi feito no dia 24 de setembro com o número 33.162/2010.

Lula faz alerta contra boatos na campanha.

CNT/Sensus: aprovação a governo Lula sobe para 79,4%

Mesmo em meio a denúncias de irregularidades na Casa Civil e em outros órgãos da administração federal, a aprovação ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva subiu para 79,4% e atingiu novo recorde na série histórica da pesquisa CNT/Sensus, divulgada esta manhã. Essa foi a taxa somada de avaliação positiva verificada pelo levantamento entre os dias 26 e 28 deste mês. Na pesquisa anterior, feita entre 10 e 12 de setembro, a aprovação ao governo era de 78,4%..

DATAFOLHA DESMENTIDA!

Sensus e Ibope desmentem e desmoralizam Datafolha


Alegria de tucano dura pouco, neste caso, apenas um dia. Ontem, a pesquisa Datafolha mostrava uma Dilma Rousseff em queda livre nas pesquisas enquanto seus adversário José Serra e Marina Silva subiam “a olhos vistos”.

Pode-se questionar a metodologia aplicada pelos principais institutos de pesquisa (Ibope, Datafolha, Sensus e Vox Populi), mas, se a tendência de queda fosse uma verdade irrefutável, apareceria em maior ou menor número nas pesquisas de hoje dos institutos Sensus e Ibope. Não foi isso que aconteceu.

Ibope
Vantagem de Dilma se mantém estável em pesquisa CNI-Ibope

BRASÍLIA (Reuters) – A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, manteve estável sua vantagem na disputa eleitoral, mostrou pesquisa CNI/Ibope, nesta quarta-feira.
Dilma tem 50 por cento das intenção de votos, José Serra (PSDB) aparece com 27 por cento, enquanto Marina Silva (PV) ficou com 13 por cento.
Na pesquisa Ibope divulgada em 24 de setembro, Dilma tinha 50 por cento, Serra 28 por cento e Marina, 12 por cento.
O Ibope entrevistou 3.010 pessoas entre os dias 25 e 27 de setembro, em 191 municípios. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais

(Reportagem de Natuza Nery e Ray Colitt)

Sensus
Pesquisa Sensus mostra Dilma com 50,5% contra 26,4% de Serra

Marina Silva (PV) aparece com 8,9% das intenções de voto.

Em 24 de agosto, petista tinha 46%, tucano 28,1% e Marina, 8,1%.

Robson Bonin Do G1, em Brasília
A pesquisa do Instituto Sensus, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada nesta terça-feira (14), mostra a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, com 50,5% das intenções de voto, 24,1 pontos percentuais à frente do candidato do PSDB, José Serra, que tem 26,4%. Marina Silva (PV) aparece com 8,9%.

Entre 10 e 12 de setembro, foram ouvidos 2 mil entrevistados em 136 municípios de 24 estados. A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Na última rodada, divulgada em 24 de agosto, Dilma tinha 46% contra 28,1% de Serra e Marina, 8,1%.
Entre os demais candidatos, Zé Maria (PSTU) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) aparecem empatados, com 0,6%. Eymael (PSDC) tem 0,2% e Rui Pimenta (PCO), 0,1%. Levy Fidelix (PRTB) e Ivan Pinheiro (PCB) não pontuaram. Brancos e nulos somaram 3,5% e os entrevistados que não souberam ou não responderam totalizaram 9,1%.
Segundo o Instituto Sensus, considerando apenas os votos válidos da pesquisa, Dilma venceria a eleição no primeiro turno, com 57,8% dos votos contra 30,2% e 10,2%.

Segundo turno

Em um eventual segundo turno pesquisado pelo Instituto Sensus entre Dilma e Serra, a petista venceria com 55,5%. Serra teria 32,9% das intenções de votos. A pesquisa não simulou segundo turno envolvendo a candidata do PV, Marina Silva.
A pesquisa realizada pelo Instituto Sensus já mediu a repercussão do caso da quebra de sigilos fiscais de integrantes do PSDB e de familiares do candidato José Serra. As recentes denúncias de tráfico de influência no governo envolvendo a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, não foram repercutidas no levantamento.

Rejeição
Segundo o presidente da CNT, Clésio Andrade, os ataques proferidos por Serra contra a campanha petista no programa eleitoral de TV e rádio fizeram aumentar a rejeição do tucano para 41,3%. Em 24 de agosto, a rejeição de Serra era de 40,7%.
A rejeição de Dilma ficou em 29,4% dos entrevistados e de Marina, em 45%. Em agosto, a petista tinha 28,9% e a candidata do PV, 47,9%. A rejeição superior a 40%, segundo o Instituto Sensus, já inviabiliza a eleição do candidato. No caso de Marina, a alta rejeição é explicada pelo diretor do instituto, Ricardo Guedes, pelo conteúdo das propostas da candidata: “É a falta de consistência política nas propostas dela.”

Vitória
O levantamento também mediu a expectativa de vitória dos candidatos entre os entrevistados. Para 71,8%, Dilma será eleita presidente do Brasil. Acreditam na vitória de Serra 16,1% dos entrevistados. Já Marina tem a expectativa de vitória de 1,8%.

Propaganda eleitoral
O Instituto Sensus também quis saber se os entrevistados acompanharam a propaganda eleitoral exibida em rede de rádio e TV e qual o julgamento que faziam da qualidade dos programas de cada candidato. Para 60,3% dos entrevistados, o melhor programa foi o de Dilma. 29,5% gostaram mais do programa de Serra e 9,1% preferiram o de Marina.

Os entrevistados que assistiram a todos os programas na TV somaram 23,9%. Acompanharam “em parte” totalizaram 38,4%. Os que “ouviram falar e conversaram sobre o assunto” foram 21% e os que “não ouviram falar” e disseram “não ter conhecimento” somaram 14%.

Voto definitivo
Segundo a pesquisa Sensus, 72,7% dos entrevistados já definiram em quem votar nas eleições de outubro e não pretendem mudar de candidato “de jeito nenhum”. Ainda podem mudar totalizam 12,4% e ainda não definiram, 11,2%. F. QSDV.

Dilma vence no primeiro turno,

Petista aparece com 50% dos votos, contra 27% do tucano e 13% de Marina
segundo pesquisa CNI/Ibop

Priscilla Mendes, do R7, em Brasília

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, aparece 23 pontos à frente de José Serra (PSDB) a quatro dias da eleição, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira (29). Dilma tem 50% dos votos, contra 27% do tucano. Marina Silva (PV) aparece com 13% da preferência do eleitorado. O resultado aponta vitória da petista no primeiro turno.

A margem de erro do levantamento é de dois pontos para mais ou para menos. Brancos e nulos somam 4%, mesmo percentual dos entrevistados que não souberam ou não responderam. Os outros candidatos, juntos, chegam a 1%.

Em votos válidos, quando são excluídos brancos e nulos, Dilma tem 55% das intenções contra 30% de Serra e 14% de Marina. Os outros candidatos somam 1%.

Na simulação do segundo turno entre Dilma e Serra, a petista venceria com 55% dos votos. Serra aparece com 32% da preferência do eleitorado. Neste caso, brancos e nulos somam 7% e indecisos chegam a 5%. Em outra simulação, entre Dilma e Marina, a petista tem 56% contra 29% da candidata verde. Brancos e nulos chegam a 8%; os que não responderam ou não souberam responder somam 6%.

A pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (29) foi contratada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). Do dia 25 a 27 de setembro foram entrevistados 3.010 eleitores. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foi feito no dia 24 de setembro com o número 33.162/2010.

Mineiro dispara contra demora na votação do projeto do OGE

Líder do Governo na Casa Legislativa preferiu não opinar sobre decisão da Justiça para "culpar" interesses
políticos na AL.
Por Andréia FreitasTamanho.
O Juiz indefere pedido de liminar para ampliação de remanejamento do OGEO líder do Governo na Assembleia Legislativa, Fernando Mineiro (PT) preferiu culpar os “interesses políticos” da Casa pela demora na apreciação e votação do Projeto que prevê o aumento do remanejamento do Orçamento Geral do Estado, do que comentar sobre a decisão do juiz Klaus Cleber que indeferiu o pedido da Procuradoria para redistribuição das verbas orçamentárias.
“A sociedade não pode ficar a mercê dos interesses políticos. O Estado está sendo prejudicado. Aqui na Assembleia quando se quer votar um projeto, vota no mesmo dia. Esse Projeto é importante para diversos setores que necessitam de uma redistribuição desse orçamento, há dinheiro, mas não tem como remanejá-lo para áreas que precisam. Não dá pra esperar passar a eleição”, disparou Fernando Mineiro.
O petista ressaltou ainda que o projeto está na Casa Legislativa há 45 dias, porém, ainda depende do relatório da Comissão de Finanças e Fiscalização, presidida pelo deputado José Adécio (DEM), da bancada de oposição ao Governo.
“O remanejamento já deveria ter sido votado. o prazo para que os deputados apreciem o projeto termina no dia 1º de outubro, porém, já passou o tempo limite para a analise da Comissão. Mas o que está prevalecendo são os interesses políticos”, declarou Mineiro.
O Procurador-geral do Estado, Luiz Antônio Marinho, afirmou nesta quarta-feira (29) que irá recorrer da decisão do juiz Klaus Cleber que foi contra o pedido do Governo em aumentar de 11,85% para 14,85% a redistribuição do orçamento. O mesmo Projeto está na Assembleia Legislativa para apreciação dos parlamentares desde agosto. F. O Minuto.

COM DILMA PARA A VITÓRIA EM 3 DE OUTUBRO

Presidente do PT convoca a militância Nesta reta final da campanha, o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, divulga carta convocando a militância petista para ir às ruas e garantir a vitória de Dilma Rousseff no próximo domingo (3) e assim eleger o terceiro governo democrático e popular do Brasil.
Carta do presidente José Eduardo Dutra à militância do PT.

Companheiras e companheiros,

Chegamos à reta final de um processo eleitoral histórico, que fará de Dilma Rousseff a primeira mulher presidente do Brasil.
Com Dilma, no próximo domingo teremos a oportunidade de eleger o terceiro governo popular e democrático do Brasil.
É o momento de confirmar a opção pela mudança, que a sociedade brasileira fez ao eleger o presidente Lula pela primeira vez, em 2002.
É o momento de garantir as conquistas acumuladas nos últimos oito anos; e de avançar ainda mais na construção de um país melhor, mais desenvolvido e socialmente mais justo.
A candidatura da companheira Dilma Rousseff é a certeza de que esse projeto vai prosseguir nos próximos anos.
Ela foi construída sobre uma sólida base de apoio social ao governo do presidente Lula.

Em torno dela formou-se um amplo arco de alianças, agregando todas as forças políticas que nos ajudaram a construir o projeto de desenvolvimento com distribuição de renda e ampla inclusão social.
Dilma Rousseff representa o Brasil que se transforma, que é amado por seu povo e respeitado em todo o mundo.
Ao longo dessa campanha, Dilma defendeu este projeto nos comícios, nas ruas, nos debates, nos programas de rádio e tevê.
De nossos adversários, que não têm proposta, não têm discurso, não têm representatividade, tudo o que ouvimos foi uma campanha de mentiras, falsidade e golpes baixos.

Vamos vencê-los no voto, mais uma vez.
Vamos dar a eles mais uma lição de democracia.
Vamos confirmar nas urnas o que já se sente nas ruas, nas fábricas, nas escolas, na internet: é Dilma vitoriosa no primeiro turno das eleições.
É nessa hora, nesses últimos dias de campanha, que a militância do PT vai fazer a diferença mais uma vez.
Eu me dirijo a vocês, como presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, para convocar a militância mais aguerrida do Brasil.

Você, que tem uma estrela vermelha no peito, pegue sua bandeira, reúna os companheiros, vá para as ruas defender nossa candidata, a candidata do PT e do presidente Lula.
Distribua nossas mensagens pela rede, acione o tweeter, siga nossos blogs, combata as mentiras e os boatos que os adversários espalham.
Vamos mostrar a eles que temos o melhor projeto, a melhor candidata, a melhor aliança.
E vamos mostrar, mais uma vez, que temos algo que nenhum outro partido tem: a militância mais apaixonada desse país.

É a nossa militância que vai fazer a diferença na reta final. Vamos pras ruas, vamos para decidir. Vamos fazer História mais uma vez.
Vamos com garra e determinação, com amor pelo Brasil, com a força do PT.
Vamos para a vitória no dia 3 de outubro!

José Eduardo Dutra
Presidente Nacional do PT
Jornalismo combinado a favor de Serra e contra Dilma


Os três principais jornais do país - Folha de S.Paulo, O Globo e O Estado de S.Paulo - definitivamente mandaram às favas todas as regras do bom jornalismo, que começam com a informação sem retoques e a imparcialidade absolutamente necessária em cada notícia.
E o pior, o mais grave, é que as editorias dos três passaram a combinar as manchetes e nem se dão ao trabalho de mudar o tom da primeira página.

Hoje, quarta-feira, os três seguem a mesma linha pró José Serra e contra Dilma Roussef.
Na Folha, a manchete é "Dilma tenta frear perda do voto com apelo à militância".
Em O Globo, o tiro da primeira página é este: "Em queda, Dilma pede PT nas ruas e evita briga com Marina".

E o Estadão, o único que confessou publicamente ser a favor da candidatura de Serra à Presidência da República, sapeca "PT mobiliza militância contra queda de Dilma".

Todos os três se referem, é claro, à carta que o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, enviou ontem aos filiados do partido.

Esta carta:
Companheiras e companheiros,
Chegamos à reta final de um processo eleitoral histórico, que fará de Dilma Rousseff a primeira mulher presidente do Brasil.

Com Dilma, no próximo domingo teremos a oportunidade de eleger o terceiro governo popular e democrático do Brasil.

É o momento de confirmar a opção pela mudança, que a sociedade brasileira fez ao eleger o presidente Lula pela primeira vez, em 2002.
É o momento de garantir as conquistas acumuladas nos últimos oito anos; e de avançar ainda mais na construção de um país melhor, mais desenvolvido e socialmente mais justo.

A candidatura da companheira Dilma Rousseff é a certeza de que esse projeto vai prosseguir nos próximos anos.
Ela foi construída sobre uma sólida base de apoio social ao governo do presidente Lula.
Em torno dela formou-se um amplo arco de alianças, agregando todas as forças políticas que nos ajudaram a construir o projeto de desenvolvimento com distribuição de renda e ampla inclusão social.
Dilma Rousseff representa o Brasil que se transforma, que é amado por seu povo e respeitado em todo o mundo.
Ao longo dessa campanha, Dilma defendeu este projeto nos comícios, nas ruas, nos debates, nos programas de rádio e tevê.
De nossos adversários, que não têm proposta, não têm discurso, não têm representatividade, tudo o que ouvimos foi uma campanha de mentiras, falsidade e golpes baixos.
Vamos vencê-los no voto, mais uma vez.
Vamos dar a eles mais uma lição de democracia.

Vamos confirmar nas urnas o que já se sente nas ruas, nas fábricas, nas escolas, na internet: é Dilma vitoriosa no primeiro turno das eleições.
É nessa hora, nesses últimos dias de campanha, que a militância do PT vai fazer a diferença mais uma vez.

Eu me dirijo a vocês, como presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, para convocar a militância mais aguerrida do Brasil.
Você, que tem uma estrela vermelha no peito, pegue sua bandeira, reúna os companheiros, vá para as ruas defender nossa candidata, a candidata do PT e do presidente Lula.

Distribua nossas mensagens pela rede, acione o tweeter, siga nossos blogs, combata as mentiras e os boatos que os adversários espalham.
Vamos mostrar a eles que temos o melhor projeto, a melhor candidata, a melhor aliança.

E vamos mostrar, mais uma vez, que temos algo que nenhum outro partido tem: a militância mais apaixonada desse país.
É a nossa militância que vai fazer a diferença na reta final. Vamos pras ruas, vamos para decidir. Vamos fazer História mais uma vez.
Vamos com garra e determinação, com amor pelo Brasil, com a força do PT.
Vamos para a vitória no dia 3 de outubro! BRASÍLIA URGENTE.
Só os ricos querem um segundo turno


Está no jornal O Estado de S.Paulo, com assinatura de Daniel Bramatti e José Roberto de Toledo:
O Ibope mostra que o refluxo da "onda vermelha" ocorreu apenas em áreas mais ricas do Sudeste e Sul do país: um corredor que começa em Porto Alegre, segue pelas serras gaúcha e catarinense, corta o Paraná de norte a sul, entra pelo interior paulista, passa pelos bairros ricos da capital, e chega ao vale do Paraíba.

No mapa nacional de intenção de voto do Ibope, a petista Dilma Rousseff ganha, agora, em 82% das 255 áreas. Na consolidação anterior, a candidata vencia em 86%. Aumentaram o número de empates técnicos (de 15 para 22) e as áreas onde o tucano José Serra é o mais votado: de 20 para 23.

O Ibope reúne nessas áreas municípios próximos ou, no caso das metrópoles, faz divisões internas, juntando bairros com perfil socioeconômico semelhante.

O mapa é uma consolidação de 27 pesquisas estaduais do instituto feitas ao longo de setembro, principalmente nos últimos 10 dias.

Em comparação ao mapa anterior, entraram nesta edição novas sondagens feitas em Estados de várias regiões do país, como São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia e Distrito Federal, entre outros.

A porção pintada de vermelho do mapa representa as áreas onde a intenção de voto em Dilma é no mínimo 5 pontos porcentuais maior do que a de Serra. Nas áreas azuis, ocorre o oposto. As partes em amarelo indicam empate técnico entre os dois candidatos.

Tão importante quanto o número de áreas em que cada candidato vence é o tamanho da vantagem. Sob esse aspecto, a preferência pela petista manteve praticamente o mesmo nível de intensidade nos dois levantamentos.

Dilma tem mais de 50 pontos porcentuais de vantagem sobre Serra em 25% das áreas (todas elas localizadas no Nordeste ou no Amazonas). No mapa anterior, esse porcentual chegava a 27%. Entre as regiões dessa faixa estão áreas de Salvador (BA), Manaus (AM) e Sobral (CE), por exemplo.

As maiores vantagens proporcionais de Dilma estão no sertão e agreste pernambucanos, na regiões de Salgueiro e Garanhuns (terra do presidente Luiz Inácio Lula da Silva), e no interior do Ceará e do Piauí.

A petista tem entre um terço e metade a mais de eleitores do que o tucano em 18% das áreas do Ibope, contra 16% na vez anterior. Agora, ela tem vantagem de 5 a 35 pontos sobre Serra em 39% as áreas, contra 43% no mapa da semana passada.

Há empate técnico de Dilma e o tucano nos bairros centrais e de classe média de várias capitais do país. Isso acontece nas algumas das áreas mais abastadas de Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e até de Natal (RN).

Os dois líderes da corrida presidencial também estão tecnicamente empatados em regiões afluentes do interior do país, como em Blumenau (em Santa Catarina), em Piracicaba (São Paulo) ou Telêmaco Borba (Paraná).

Serra se destaca nas áreas mais ricas de algumas capitais do Sul e Sudeste, como Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte e Florianópolis. O candidato tucano também bate a petista em regiões do interior do Paraná, como Irati e Ivaiporã, no interior de São Paulo (Sorocaba e Mogi-Mirim) e no interior gaúcho (Vacaria). BRASÍLIA URGENTE.

TA CHEGANDO A HORA

Candidatos cumprem agenda em Natal e em Mossoró no penúltimo dia de campanha.

Os compromissos de campanha dos candidatos ao Governo do Estado no penúltimo dia de mobilização - nesta qurat-feira (29) - é composto por agenda nos principais colégios eleitorais do Rio Grande do Norte: Natal e Mossoró.

A candidata Simone Dutra (PSTU) faz corpo a corpo com trabalhadores da saúde em Mossoró pela manhã, visita imprensa local a tarde e a noite, participa de reunião com apoiadores de sua campanha em Mossoró.

O governador e candidato a reeleição Iberê Ferreira (PSB) grava programa eleitoral pela manhã e participa do "Força Lula" em Natal durante toda a manhã. A tarde, Iberê participa de comício regional em São Paulo do Potengi e a noite, as 19 horas, Iberê participa da concentração popular Pró Dilma, promovida pelo PMDB, com a participação do deputado e candidato a vice-presidente Michel Temer, em Soledade II, na Zona Norte de Natal. As 21 horas, o candidato participa de comício em Parnamirim, com a presença do presidente nacional do PSB, governador Eduardo Campos (PE).

A democrata Rosalba Ciarlini (DEM) participa pela manhã do “Expresso 25” em Natal nos bairros de Boa Esperança, Nova Natal, José Sarney, Gramoré e Eldorado, saindo da Avenida dos Caboclinhos. A tarde, Rosalba promove o “Expresso 25” nos bairros das Rocas, Ribeira, Passo da Pátria e Quintas, com largada na Praça Irmã Vitória (Pátio da feira das Rocas). A noite, a democrata faz comício em Nísia Floresta e em Goianinha.

Já Carlos Eduardo (PDT) participa de caravanas e comícios durante todo o dia pelas ruas de Natal.

O candidato Sandro Pimentel (PSOL) participa de encontro com dirigentes e docentes da ADUERN para tratar de carta de proposta da categoria pela manhã e participa do programa Política em Debate na Rádio Difusora de Mossoró. A noite, Sandro participa do programa Cenário político na TCM - TV a Cabo de Mossoró e de comício Relâmpago na Praça Vigário Antõnio Joaquim, no Centro de Mossoró. O Minuto.
América-RN vence e frustra planos do Duque de Caxias

Quando parecia que o jogo ia acabar empatado em 1 a 1, Luisão escorou escanteio de cabeça e decretou a vitória do time rubro no finzinho da partida.
O América teve mais posse de bola, e no fim venceu por 2 a 1.O América-RN ganhou mais um jogo em casa. Em pleno estádio Machadão, o time rubro venceu o Duque de Caxias por 2 a 1 no último instante, em um jogo tão equilibrado que parecia que ia terminar empatado.

O visitante vindo do Rio de Janeiro estava disposto a sair do Machadão com a vitória - o que permitirtia ao time alcançar o G-4. Mas a história foi um pouco differente. O anfitrião potiguar, ciente que não poderia perder senão complicaria de vez sua situação no campeonato, tratou de mostrar quem mandava no Machadão.
Depois de alguns avanços, tendo Cafu como eixo, os camandados do técnico Dado Cavalcanti abriram o marcador com Airton, aos 15 minutos do primeiro tempo: Washington cobrou escanteio, o goleirlopes defendeu "de tapa", e aí a bola sobru a Airton que, de fora da área, acertou uma "bomba" no canto. América, 1 a zero.
Mas nem deu tempo para comemorar - o visitante fluminense empatou quase dois minutos depois: Somália tentou escorar de cabeça uma cobrança de falta, sem sucesso, e a sobra ficou com André Luís, que escorou de cabeça;Alexandre da Luz tentou aparar a ameaça mas não conseguiu, e Rodolpho quase não viu a cor da bola. Duque de Caxias, 1 a 1.
Seguiu-se um jogo movimentado e com as forças parelhas. No primeiros instantes do segundo tempo, o Duque de Caxias esboçou pressão, causando susto com Carlão e Juninho. Mas ficou nisso: o América retomou a posse de bola, mas não conseguia trasformar essa vantagem em gol; já o Duque não conseguia mais armar nenhum conra-ataque.
O empate persistiu até os 46 minutos do segundo tempo - Velber cobrou escanteio, e Luisão escorou de cabeça, decretando o placar a favor dos anfitriões. Final, América 2 a 1.

Com o resultado, o América-RN agora tem 25 pontos - permanece na vice-lanterna, agora com 4 pontos a menos que o Vila-Nova-GO, que ocupa o 16º lugar e é o priimeiro time fora da chamada zona de degola; já o Duque de Caxias ocupa o 10º lugar, com 35 pontos, e amarga a frustração de não ter se aproximado mais dos líderes.
Na próxima rodada, o América-RN visita o Sport, sexta-feira, às 21h, na Ilha do Retiro; e o Duque de Caxias recebe o Bahia, sábado, às 18h30, em São Januário. F. O Minuto.

Começa greve dos bancários

Agências estão fechadas a partir de hoje por tempo indeterminado. Usuários dispõem apenas dos serviços realizados via internet ou caixas eletrônicos.

Bancários do RN decidiram pela greve em assembleia.Os bancários do Rio Grande do Norte e mais 23 estados brasileiros entraram em greve a partir desta quarta-feira (29). Sindicatos da categoria em todo Brasil realizaram assembleias nesta terça-feira (28) e decidiram cruzar os braços por tempo indeterminado. Os bancários rejeitam a proposta de reajuste salarial dos bancos, equivalente a 4,29%.
Desde o dia 10 de agosto os bancários negociam com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Eles apresentaram uma proposta de reajuste de 24%. Para o diretor o Sindicato dos Bancários do Rio Grande do Norte, esse é o percentual necessário para a recuperação dos salários dos bancos privados.
Em nota, o diretor financeiro do Sindicato, Eduardo Xavier, declarou: “nos bancos públicos as perdas chegam a 100%, enquanto apenas no 1º semestre deste ano os bancos lucraram mais de 40%”. Ele explicou ainda que a proposta da Fenaban não cobre, sequer, a inflação deste período.
Com a greve deflagrada nesta quarta-feira, as agências ficarão fechadas por tempo indeterminado. Com isso, os serviços que necessitam de atendimento individualizado estão suspensos.
Apenas a compensação de cheques deve funcionar normalmente e os usuários vão dispor também dos serviços realizados via internet ou através dos caixas eletrônicos, onde é possível efetuar saques, depósitos e transferências. F. O Minuto.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Eduardo Campos e Michel Temer participarão da campanha de Iberê Ferreira

A quarta-feira será movimentada para o candidato à reeleição para o governo do Estado pela coligação “Vitória do Povo”, Iberê Ferreira. Na programação estão previstos dois comícios organizados pelo PMDB e PSB, na zona Norte de Natal e em Parnamirim, respectivamente. Participarão das mobilizações o candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff, Michel Temer (PMDB), e o presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

O dia do candidato começa às 9h, com a mobilização da “Força Lula em Natal”, que deve se estender até as 15h. Às 16h, Iberê faz comício em São Paulo do Potengi.
O primeiro compromisso da noite será o comício organizado pelo PMDB, no conjunto Soledade II, zona Norte de Natal.

De lá, Iberê segue para Parnamirim onde será realizada uma grande mobilização na Cohabinal, organizada pelo PSB. Os candidatos da “Vitória do Povo”, Iberê e Vilma, receberão Michel Temer, Eduardo Campos e o prefeito de Parnamirim, Maurício Marques, para conclamar a população à levar a eleição para o segundo turno.F. PANORAMA POLÍTICO.

Jornal francês Libération dedica suplemento especial ao Brasil

Jornal francês Libération dedica suplemento especial ao Brasil


PARIS (AFP) - "Os rostos do novo Brasil" é o título de um suplemento especial que chega às bancas nesta terça-feira (28) no jornal francês Libération, que ilustra sua primeira página com uma foto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a cinco dias das eleições gerais brasileiras.

PUBLICIDADE

"Lula, o Brasil reiventado", afirma a manchete do diário francês, que na margem superior traz as cores da bandeira brasileira.
Através de 10 figuras conhecidas e de cidadãos anônimos, o suplemento de 16 páginas apresenta "os rostos do novo Brasil", um país que Lula "transformou profundamente".

Assim, naturalmente, o primeiro artigo fala sobre a vida e a trajetória sindical e política de Lula, ex-operário metalúrgico que no dia 1º de janeiro de 2003 se tornou o primeiro presidente de esquerda do Brasil - que, impedido constitucionalmente de disputar um terceiro mandato, tenta eleger sua sucessora, Dilma Rousseff.
"O Brasil foi promovido ao status de grande potência emergente atacando a miséria, mas o caminho ainda é longo na direção de um país igualitário", afirma um dos artigos, antes de fazer um resumo da atual situação em várias esferas.

"A educação e a saúde pública precisam de recursos, a violência e o racismo perduram, as minorias têm dificuldades para reconhecer seus direitos e a televisão continua sendo a principal fonte de informação dos mais desfavorecidos", aponta.

Fabíola Derani, professora de história em uma escola secundária pública; Gabriela Leite, ex-prostituta e candidata a deputada pelo Partido Verde; Priscilla de Oliveira Azevedo, policial em uma favela, e Raí Souza Vieira de Oliveira, ex-jogador de futebol, contam suas histórias de vida.

"Ele tem uma voz bonita, de rádio. Eu falo como todo mundo, o que é importante em um país onde as diversidades sociais são tão grandes", diz a apresentadora Fátima Bernardes, que comanda a bancada do principal noticiário da TV Globo ao lado do marido, William Bonner.
As famosas sandálias Havaianas, uma foto do célebre estádio carioca do Maracanã, uma referência ao etanol, símbolo do "preço da independência energética", e Nossa Senhora de Aparecida, santa padroeira do Brasil, encerram a publicação especial, que não foi a única nestas semanas na França.

O jornal francês Le Monde e a revista Los Inrockuptibles também dedicaram números especiais ao Brasil.

"Os rostos do novo Brasil"
É o título de um suplemento especial que chega às bancas nesta terça-feira no jornal francês Liberation, que ilustra sua primeira página com uma foto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a cinco dias das eleições gerais brasileiras. Foto:Mauricio Lima/AFP. F Yahoo.

Dilma 18 pontos à frente de Serra

A cinco dias da eleição, pesquisa mostra


Petista tem 46% das intenções de votos, contra 28% do tucano e 14% de Marina Silva
Confira TambémDilma está 22 pontos à frente de SerraDilma tem 49%, contra 28% de SerraVeja as propostas de Dilma, Marina e SerraSaiba quem são os candidatos à PresidênciaMapa mostra os candidatos nos Estados

Confira TambémDilma está 22 pontos à frente de Serra

Dilma tem 49%, contra 28% de Serra

Veja as propostas de Dilma, Marina e Serra

Saiba quem são os candidatos à Presidência

Mapa mostra os candidatos nos Estados

A candidata do PT Dilma Rousseff lidera a disputa pela Presidência cinco dias antes da eleição. Pesquisa Datafolha divulgada na madrugada desta terça-feira (28) mostra a petista com 46% das intenções de voto, 18 pontos à frente de José Serra (PSDB). O tucano aparece com 28%, e Marina Silva (PV) tem 14%. Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) obteve 1% das intenções de voto.

Votos brancos e nulos somam 4% (um ponto percentual a mais do que o levantamento anterior do instituto) e indecisos chegam a 7% (dois pontos percentuais a mais), de acordo com a sondagem.

Considerando os votos válidos, quando brancos e nulos são descartados, Dilma aparece com 51%. Neste caso, Serra tem 32% e Marina, 16%. Com esses números, Dilma venceria a eleição no primeiro turno, com uma vantagem sobre a soma dos demais candidatos dentro da margem de erro.

Na sondagem espontânea, quando os nomes dos candidatos não são apresentados aos entrevistados, Dilma aparece com 37% das intenções de voto, Serra tem 21% e Marina, 11%. Nesse quadro, 24% dizem não saber em quem votar.

A última pesquisa do Datafolha mostrou a candidata do PT com 49% da preferência do eleitorado. Divulgada no dia 22 de setembro, a pesquisa do instituto mostrou Dilma 21 pontos à frente de Serra, que tinha 28%. Marina tinha 13% na ocasião.

A pesquisa mais recente para a disputa pela Presidência foi divulgada pelo Ibope no dia 24. Na sondagem, Dilma aparecia 22 pontos à frente de Serra, com 50% da preferência do eleitorado. O Ibope mostrou Serra com 28% e Marina aparecia com 12%.

O Datafolha ouviu 3.180 eleitores de 202 municípios nesta segunda-feira (27). A sondagem foi encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foi feito com o número 32913/2010. F. R7

Lei proíbe prisão de eleitores a partir de hoje


A determinação está no Código Eleitoral e será válida até a próxima terça-feira (5), 48 horas após as eleições.
Nenhum eleitor, a partir de hoje (28), poderá ser preso ou detido, a não ser em casos de flagrante, desrespeito a salvo-conduto ou prática de crimes inafiançáveis como tortura, tráfico de drogas e crimes hediondos. A determinação está no Código Eleitoral e será válida até a próxima terça-feira (5), 48 horas após as eleições.

A lei também proíbe a prisão de candidatos, membros da mesa na sessão eleitoral e fiscais de partido. A não ser em casos de flagrante delito e com a análise do juiz competente para verificar a legalidade do ato.

Segundo o calendário eleitoral, hoje também é o último dia para os partidos políticos e coligações indicarem aos juízes eleitorais representantes para o Comitê Interpartidário de Fiscalização.F. O Minuto.

Micheline Abrantes: “Nunca mais atendi crianças sem sapatos”

“Nunca mais atendi crianças sem sapatos”.


Sou médica do PSF há 11 anos e repito sempre essa afirmação que pode parecer simplória para alguns, mas para quem vivencia o dia-a-dia dessa gente, é uma grande contribuição do Programa Bolsa Família para melhoria da sua vida.
O orgulho da mãe em vestir o filho com roupas e sapatos novos ganhou crédito com tal programa, assim como já não se nega o fiado na mercearia, por que o pagamento é certo no final do mês.

Atendendo meus pequenos pacientes de sapatos novos, lembro-me da foto do Presidente Lula ainda menino na sua biografia: sandálias maiores do que os pés, emprestadas pelo fotógrafo! Ele conhece a humilhação de não poder comprar sapatos!

Antes do Bolsa-Família e do Governo do PT, roupas e sapatos eram supérfluos, luxo, raros como ter transporte em casa, eletrodomésticos comprados à prestação ou ter acesso ao telefone. Mais raro ainda era estudante pobre chegar à faculdade ou ao ensino técnico. Hoje, temos estes perto de casa!

É inegável que passamos por transformações! Lula e o Governo do PT foram fieis à promessa de promover cidadania e ascensão social, assim como fizeram renascer em nós a auto-estima e a esperança. Muitos ainda não aceitam que não há mais espaço para coronéis e “fazedores de cabeça do povo”, não vêem que esse povo resolveu votar em si mesmo e não mais nos que há muito o dominava.

Nesta eleição é preciso tirar a pele de cordeiro dos lobos que ainda agem movidos pelo dinheiro e por interesses próprios. É preciso convocar e eleger quem realmente tenha compromisso e coerência com o caminho que começamos a trilhar.

Na nossa esperança que se renova, não cabem “chefes” comprados nos gabinetes, não cabem os filhos de “pais políticos de carreira” que caem de pára-quedas e perpetuam famílias no poder, não cabem os que saltam de um lado para o outro, todos os dias...

Qual o preço de não mais ver criança com fome? Qual o preço de alcançar nossos filhos na faculdade? Qual o preço de ter acesso à saúde e trabalho digno? Principalmente, qual o preço do nosso orgulho, da vontade, da nossa liberdade?

Por acreditarmos que o seu voto não tem preço, por andarmos sempre no mesmo caminho, por crermos que só o povo consciente pode construir uma vida melhor, por participarmos da formação e da história do Partido dos Trabalhadores – PT, por sabermos que na urna, estarão só você e sua consciência, pedimos que avalie a trajetória de luta dos candidatos do PT e escolha quem pode realmente ajudar o país a seguir mudando.
Alecrim mostra que está com Hugo e Vilma


Os candidatos ao Senado pela coligação Vitória do Povo, Hugo Manso (PT) e Vilma de Faria (PSB), fizeram caminhada do Alecrim para a Cidade Alta, em Natal, na tarde da última segunda-feira (27). A deputada federal Fátima Bezerra (PT), candidata à reeleição, também participou da mobilização.

Durante a caminhada, Vilma e Hugo cumprimentaram os comerciantes, vendedores ambulantes, lojistas e comerciários. Ao longo da Avenida 9 (Cel. Estevão,) a caravana de Vilma e Hugo foi saudada com entusiasmo pelo povo do Alecrim e por quem passava.

“Lula sofreu muito por falta de apoio no Senado, principalmente dos senadores do Rio Grande do Norte. Por isso a futura presidente Dilma vai precisar de uma guerreira no senado e o nosso Estado vai reconhecer essa necessidade”, declarou nosso Senador Hugo Manso.

Vilma, Hugo e Fátima Bezerra seguiram em carro aberto pelo Baldo rumo ao centro da cidade sempre acompanhados pelo povo nas ruas. Na Av. Rio Branco os candidatos da Vitória do Povo tiveram outra grande recepção no trajeto pelo comércio do centro.

QUAL SERÁ A SOLUÇÃO, PARA NOSSO POVO.

Aeroporto deixa famílias em São Gonçalo em situação de incerteza


Desde que começaram as obras do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, em 1996, que as 345 famílias da Comunidade Padre João Maria, área próxima ao terminal, sabem através de boatos que terão que sair das suas casas. O que a população não tem conhecimento é como, quando e para onde vai. A prefeitura de São Gonçalo afirma que tem um projeto pronto, orçado em R$ 19 milhões, para ser inserido no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), mas não há data para começar as construções das residências, visto que o plano ainda não foi aprovado. Segundo o secretário estadual de Planejamento e Finanças, Nelson Tavares, quando o terminal estiver pronto, essas famílias deverão ter sido realocadas.

"As conversas por aqui é que vão desapropriar tudo. Ninguém sabe de nada. Não tem uma reunião. Quando a gente pergunta a alguém da prefeitura, eles dizem que é porque está na época de política", disse Sângela Suely. Assim como a donade casa, várias pessoas da Padre João Maria não conhecem o destino das suas casas. Eles moram em uma região que será considerada isofónica, (área de alcance dos ruídos das aeronaves) quando começar o movimento de aviões em São Gonçalo do Amarante, e precisam sair do local.

"Por mim eu não saio. Se for para receber uma indenização menor que o valor da minha casa eu não quero. E caso seja uma casa menor que a minha, eu também não quero", argumentou Suely, que mora no local há três anos com quatro filhos. Dilana da Costa lembra que algumas pessoas foram olhar o terreno do marido dela. " Mediram, mas também não disseram mais nada", relatou a moradora. A população também tem curiosidade para saber, caso eles ganhem novas casas, onde elas serão construídas. "Falam que vai ser aqui perto. Outros dizem que será no Regomoleiro", disse Dilana.

Sem infraestrutura

Os moradores da comunidade começaram a ocupar esse lugar há cerca de 30 anos. A terras foram doados pelo empresário local Firmíno Moura. Apesar do adensamento ao longo dos anos, o local praticamente não conta com infraestrutura urbana. O calçamento só existe em uma rua, as casas estão aglomeradas em terrenos mal definidos, existe apenas uma escola municipal, não há posto de saúde, a única opção de transporte coletivo são os alternativos, que funcionam até às 19h, e acima de tudo falta segurança. "Estamos abandonados de informação e também do resto. Falta principalmente segurança", reclama um morador.

Diante da falta de informação, muitas conversas surgiram a respeito da comunidade. Alguns moradores acusam o filho de Firmíno Moura, Felizardo Moura, de ter vendido as terras por R$ 3 milhões. "Ele disse que as terras foram doadas e por isso as pessoas não têm escritura de nada", acusou um popular. Além disso, surgiu um boato de que os moradores receberiam apenas R$ 6 mil de indenização.

Por Maiara Felipe, especial para o Diário de Natal.

SERÁ...

Eleita, Rosalba deixará o Democratas.


O que se diz e se ouve por todo o Rio Grande do Norte há algum tempo, a jornalista Renata Lo Prete escreveu hoje em sua coluna na Folha de S.Paulo.
Segundo ela, a senadora democrata Rosalba Ciarlini, favoritíssima para eleger-se governadora do estado no próximo domingo, deve deixar o partido.

Renata não conta, mas o que se sabe é que Rosalba está louca para abandonar a companhia oposicionista de José Agripino Maia e aproximar-se mais, cada vez mais, do provável governo comandado por Dilma Roussef.

Só assim, contam em cada esquina os amigos e também alguns correligionários da senadora mossoroense, ela teria chances maiores de fazer uma boa administração e, de quebra, consolidar a sua liderança política no estado.

Mas leiam a nota da jornalista da Folha:

"No Rio Grande do Norte, é dado de barato que Rosalba Ciarlini, favoritíssima para o governo, dificilmente permanecerá no DEM depois de eleita. Sua campanha transbordou os limites do partido, e ela emergirá das urnas maior do que o padrinho José Agripino." Brasilia Urgente.

Só a Datafolha, diz que tem 2º turno.

Diretores do Datafolha batem cabeça


Lendo na Folha de S.Paulo as análises feitas sobre a última pesquisa do Datafolha (vejam abaixo), a gente fica meio perdido com o que escreveram Alessandro Janoni e Mauro Paulino - os diretores do instituto.
Janoni garante logo no título do seu artigo que "Serra tem de torcer para Marina crescer em faixas fiéis a Lula", pois segundo ele o tucano "estacionou nos 28%".

Já Paulino diz ser "impossível afirmar de forma isenta se Dilma terá mais votos do que a soma de seus concorrentes" e lá no final garante que "buscar resultados futuros a partir das intenções de voto serve para exercícios acadêmicos ou partidários, mas sempre sujeitos à soberania dos eleitores diante das urnas."

Batem cabeça, os diretores do Datafolha, para explicar a pesquisa de última hora.
Se vocês são assinantes do jornal ou do portal Uol, cliquem aqui e também aqui para ver se entendem o que eles escreveram. O Brasilía Urgente.
TRE garante que resultado da eleição sai por volta das 22h30

Apuração deve levar aproximadamente 5 horas e 30 minutos. Ao todo, os votos serão colhidos das 6.869 urnas espalhadas pelo estado.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) garante que o resultado das eleições no Rio Grande do Norte será divulgado por volta das 22h30. De acordo com o presidente do TRE, o desembargador Vivaldo Pinheiro, 5 horas e 30 minutos será o tempo necessário para concluir a apuração das 6.869 urnas espalhadas pelo estado.

Pinheiro comentou sobre o assunto em entrevista ao jornalista Diógenes Dantas para o Jornal 96, da 96FM, desta terça-feira (28). Na ocasião, ele explicou que, dada a agilidade do sistema, observadores internacionais estarão em Brasília para conferir a apuração informatizada das eleições.

Enquanto isso, o Brasil dá ainda outros passos no sentido de garantir a segurança da data. Além da novidade na lei eleitoral que determina a necessidade de documento oficial com foto, além do título, no momento da votação; a eleição biométrica também começa a ser utilizada desde este ano.

No Rio Grande do Norte, ela será empregada já em 7 zonas eleitorais, e em 11 municípios, atendendo demanda de 107 mil eleitores – 5% de todo o eleitorado. Quem for votar pelo novo modelo, não precisa portar documento oficial com foto, visto que a identificação é realizada através da impressão digital. Mesmo assim, Vivaldo Pinheiro estima que ambas as medidas tenham vindo para evitar possibilidade de fraude.

A segurança também será de responsabilidade das forças militares e policiais convocadas. Durante o pleito, membros do Exército, das Polícias Militar, Civil, Rodoviária e Federal estarão a postos para intervir caso haja necessidade. Uma curiosidade é que poucos municípios, apenas 20, pediram um incremento de tropas federais na segurança.

Ainda assim, o jato ERJ-145 da Polícia Federal desembarcou no Aeroporto Internacional Augusto Severo, em Parnamirim, trazendo dezenas de agentes para reforçar o policiamento no dia 3 de outubro. Tudo isso porque o RN ocupa quarta colocação no ranking nacional de delitos eleitorais.

O desembargador Vivaldo Pinheiro confirma que, durante o período de campanha, materiais irregulares foram apreendidos por desrespeito à legislação. Na capital, a fiscalização fica ao encargo da 3ª Zona e, no interior, dos juízes eleitorais. Para evitar problemas no momento da votação, ele explica o que é permitido ou proibido no próximo domingo (3).

“O eleitor pode, por exemplo, vestir a camisa do seu candidato e portar bandeira, desde que de maneira individual e silenciosa. O que não pode é haver aglomerações onde os envolvidos estejam usando camiseta do mesmo candidato, as chamadas ‘bocas de urna’ ou distribuir brindes, como chaveiros ou canetas”.

Passadas as eleições, a expectativa de Pinheiro é que os ânimos se acalmem. Ele espera que, depois da data, caia o número de ações relativas aos concorrentes. Apesar disso, informa, o pleito foi marcado pela tranqüilidade – e o estado não teve problemas com impugnações.

Preparativos

As urnas que serão utilizadas durante as eleições já foram encaminhadas às devidas seções eleitorais, no interior do estado. Aquelas destinadas à Grande Natal, por sua vez, ainda serão enviadas através dos Correios. Todas elas, no entanto, só serão instaladas no sábado (2), véspera da votação.

As eleições deste ano vão contar com contingente de aproximadamente 30 mil profissionais envolvidos, dentre mesários, técnicos de urna e supervisores do pleito. Deste total, estima-se que 26 mil sejam mesários. A votação ocorre no próximo domingo (3), a partir das 8h até as 17h. O presidente do TRE/RN, o desembargador Vivaldo Pinheiro, lembra que os eleitores podem e devem levar cola com os números de seus candidatos.

Caso alguém necessite reimprimir o título de eleitor, o prazo para tanto vai até a quinta-feira (30). Em caso de dúvidas, basta ligar para o “disque eleitor”, no número 0800-708-2010.

A expectativa de apuração é de que, até as 20h30, 85% das urnas já tenham sido apuradas. O restante delas será analisada até as 22h30, previsão para conclusão da checagem. fonte: O Minuto.

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...