terça-feira, 31 de outubro de 2017

Inscrições de chapas para o PEDEX encerram neste 10 de novembro

Todos os municípios que não constituíram Diretório Municipal do PT durante 6º Congresso deverão realizar o Processo Extraordinário de Eleições Diretas.

Todos os municípios que não constituíram Diretório Municipal do PT durante o 6º Congresso do Partido dos Trabalhadores, este ano, deverão realizar o Processo Extraordinário de Eleições Diretas (PEDEX) no dia 3 de dezembro.
As inscrições de Chapas e Candidaturas para o PEDEX encerram no dia 10 de novembro. Os formulários podem ser acessados neste link https://goo.gl/19Gw3p.
É importante lembrar que as chapas inscritas devem respeitar, na sua composição, a paridade de gênero e as cotas de etnia e juventude previstas pelo Estatuto do partido.
Para votar e ser votado no PEDEX, a filiada ou o filiado deve cumprir a exigência de no mínimo de 180 dias defiliação partidária, permitindo a participação dos filiados e filiadas até 06/06/2017.
O Objetivo do PEDEX é ampliar a organização do PT nos municípios que não elegeram suas Direções Municipais durante o 6º Congresso.
Não deixe seu município sem PT organizado. Procure a SORG Estadual para saber mais.
Da Redação da Agência PT de Notícias

Brasil tem desemprego de 12,4% no trimestre até setembro

Agência Brasil
A taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,4% nos três meses até setembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira; em relação ao trimestre anterior, de abril a junho, a queda foi de 0,6 ponto percentual; no mês passado, a população desocupada foi registrada entre 13 milhões de pessoas.
247 - A taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,4% nos três meses até setembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira, segundo dados da Pnad Contínua.
Em relação ao trimestre anterior, de abril a junho, quando o índice ficou em 13%, a queda foi de 0,6 ponto percentual. Já em comparação com o mesmo trimestre de 2016, quando a taxa chegou a 11,8%, houve alta, também de 0,6 ponto percentual.
No mês passado, a população desocupada foi registrada entre 13 milhões de pessoas.

Ato de encerramento da caravana Lula Por Minas Gerais em BH

Quanto vale um escravo para o governo Temer?

trabalhoescravo3.jpg
Maggi admitiu a manobra para salvar Temer.

A salvação do peemedebista dependeu da investida do ministro do Trabalho contra o combate ao trabalho análogo ao da escravidão.

Rejeitado por 77% dos brasileiros e aprovado por míseros 3%, segundo a última rodada do Ibope, o presidente mais impopular desde o fim da ditadura pagou caro para salvar o próprio pescoço, embora não tenha colocado a mão no bolso para pagar a fatura.
Apenas nos últimos dois meses, Michel Temer liberou quase 1 bilhão de reais em emendas parlamentares para sepultar na Câmara a segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra o peemedebista, por obstrução da Justiça e formação de quadrilha.
Além de leiloar cargos no segundo escalão, o governo ampliou ainda as concessões a empresas no programa de refinanciamento de dívidas com a União, abrindo mão de 2,4 bilhões de reais. A conta também inclui as mudanças que inviabilizam o combate ao trabalho análogo à escravidão, antiga reivindicação da bancada ruralista. “Não troco votos por escravos”, diziam os solitários cartazes empunhados por deputados da oposição.
Leia também

Diante da recusa do governo em rever a portaria que altera os conceitos que definem o trabalho escravo no Brasil, o Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) decidiu, na quarta-feira 25, pela primeira vez em sua história, instaurar uma investigação contra o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, por prática atentatória à dignidade humana.
Suspensa por decisão liminar da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, a portaria reduz a caracterização de uma relação escravagista às situações em que há restrição à liberdade dos trabalhadores. Afasta-se, assim, a possibilidade de enquadrar os empregadores que os submetem a jornadas exaustivas e a condições degradantes, o que diminui o alcance das políticas de prevenção, repressão e reparação às vítimas.
Nogueira
Nogueira está na mira do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)
O artigo 149 do Código Penal prevê de 2 a 8 anos de reclusão para quem reduzir alguém à condição análoga àquela do escravo, “quer submetendo-o a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, quer sujeitando-o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto”.
A portaria do Ministério do Trabalho, de natureza infralegal, usurpa a prerrogativa do Congresso Nacional de mudar o texto, observa Ângelo Fabiano Farias da Costa, presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (artigo à pág. 30). Não bastasse, o novo regramento transfere da Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae) para o gabinete do ministro a atribuição de publicar a chamada “Lista Suja”, cadastro de empregadores flagrados na prática do crime.
Em nota, a Organização Internacional do Trabalho disse que a portaria ameaça “interromper uma trajetória de sucesso que tornou o Brasil uma referência e um modelo de liderança mundial no combate ao trabalho escravo”.
Para Antonio Carlos de Melo, coordenador do Programa de Combate ao Trabalho Forçado da OIT no Brasil, a interpretação restritiva do crime fragiliza ainda mais os trabalhadores em situação de extrema pobreza, sobretudo em um contexto de elevado desemprego.
“Quando bate o desespero, ele pode aceitar qualquer condição imposta para ter alguma fonte de renda. Os exploradores de mão de obra escrava desejam lucro fácil e rápido, não hesitam em reduzir custos em detrimento da dignidade humana.” Desde 1995, mais de 52 mil cidadãos foram libertados de situações de trabalho análogo à escravidão.
“Cerca de 80% dos casos dizem respeito à submissão de trabalhadores a jornadas extenuantes e condições degradantes de trabalho”, afirma Adílson Carvalho, coordenador-geral da Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae).
“Já tivemos casos de pessoas que morreram de exaustão no corte de cana-de-açúcar, após trabalharem muitas horas sem descanso debaixo do sol intenso”, afirma. “Da mesma forma, vemos muitos casos de empregados obrigados a dormir ao lado de animais, dividindo o mesmo abrigo, a mesma água não tratada, sem acesso a banheiro, alimentando-se com comida contaminada.”
Desde que tomou posse, após o afastamento de Dilma Rousseff pela Câmara, Nogueira tem imposto obstáculos para a divulgação da Lista Suja, além de promover cortes orçamentários que levaram à interrupção das atividades de fiscalização, critica o advogado Darci Frigo, presidente do CNDH. “Essa portaria é apenas o último ato de uma política de desmonte da área dedicada ao combate desse crime”, lamenta.
Nomeado em 12 de maio de 2016, no mesmo dia que Temer assumiu interinamente a Presidência, Nogueira tentou, desde cedo, intervir no trabalho da Detrae, chefiada por André Roston, remanescente da administração anterior.
Nas semanas seguintes à deposição da petista, o ministro passou a se reunir com a equipe da divisão com o objetivo de impedir a divulgação da Lista Suja. Diversos organismos ligados à luta contra a prática, entre eles o Ministério Público do Trabalho e representantes da Conatrae, acionaram a Justiça em defesa da divulgação.
Em dezembro de 2016, o juiz Rubens Curado Silveira, da 11ª Vara do Trabalho de Brasília, ordenou, em decisão liminar, que o ministro voltasse a publicar a lista. O governo tentou recorrer da decisão no Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região e no Tribunal Superior do Trabalho, mas não logrou êxito.
Maggi
Maggi admitiu a manobra para salvar Temer (Foto: Alan Santos/PR)
Diante do revés, o governo divulgou, em março, uma lista com 85 empregadores escravagistas. Duas horas depois da publicação no site do Ministério do Trabalho, 17 nomes foram retirados, sob alegação de que houve erro por parte da instituição.
A justificativa era a de que os nomes retirados ainda não tinham esgotado todos os seus recursos na Justiça contra as acusações. Entre as empresas que foram retiradas da relação está a Citrosuco, produtora de suco de laranja. À CartaCapital interlocutores relataram uma reunião entre representantes da empresa e do ministro Nogueira nos dias que antecederam a divulgação da Lista Suja.
A pressão do agronegócio, atividade campeã em acusações de trabalho escravo, ocorria de forma mais direta entre deputados da bancada ruralista e Nogueira. Em entrevista à GloboNews, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, admitiu que a portaria entrou nas negociações para preservar o mandato de Temer.
fiscalizações
“Temos um momento confuso e a classe produtora resolveu levar essa reivindicação ao presidente. Ele atendeu, e nós só temos a comemorar.” O agronegócio não era, porém, o único setor interessado. Os corredores do Ministério do Trabalho costumavam ser frequentados por representantes da construção civil e do setor têxtil, também alvos relevantes das denúncias.
Em agosto, Roston participou de uma audiência pública no Senado, em que apresentou dados oficiais sobre a falta de recursos para apurar as denúncias de trabalho escravo. Originalmente, Nogueira foi convidado pelos senadores para a audiência, mas a tarefa recaiu sobre o chefe da divisão de fiscalização.
Para Carlos Fernando da Silva Filho, presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho, o servidor, exonerado do cargo no início de outubro, agiu corretamente ao expor a asfixia financeira.
“Há uma queda progressiva do orçamento e das ações de inspeção do trabalho desde 2012, mas neste ano houve uma pane seca. O governo cortou cerca de 70% dos recursos previstos e boa parte das atividades de fiscalização foi suspensa em meados de julho. Somente após muita pressão o governo liberou 5 milhões de reais, valor insuficiente para a demanda e para cobrir os prejuízos das operações abortadas.” https://www.cartacapital.com.br/revista/976/quanto-vale-um-escravo-para-o-governo-temer

#LULAPELOBRASIL 'Vamos trazer a democracia de volta ao país'


Ex-presidente encerra etapa mineira da caravana em Belo Horizonte, lembrando o Juscelino Kubitscheck: "Estou perdoando os golpistas". Próximo destino deve ser a região Sul, terra de Getúlio Vargas.

São Paulo – Milhares de pessoas acompanharam ontem (30) o encerramento da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que, ao fim de oito dias, percorreu mais de 1.500 quilômetros e passou por 28 cidades. O ato final foi realizado no centro da capital do estado, Belo Horizonte, na Praça da Estação.
Ao iniciar sua fala, Lula lembrou que toda vez que a direita age para usurpar o poder, ela tenta "destruir moralmente os seus adversários". "Foi assim com Getúlio Vargas, com Juscelino Kubitschek (JK). Depois, essa gente não deixou João Goulart governar. Eu sou mais paciente do que o Getúlio, mais paciente que o Goulart. E talvez eu seja paciente tanto quanto o JK. Porque diziam que ele não poderia ser candidato, nem ganhar, nem tomar posse, e que se ele tomasse posse, tirariam. Os golpistas desse país, que fizeram a desgraça, que disseram que era culpa da Dilma e do PT, tiraram a Dilma e agora o que estamos percebendo é que eles levaram o país a uma situação de deteriorização".
O ex-presidente exaltou sua disposição para "virar o jogo e trazer a democracia de volta" ao Brasil; "Estou perdoando os golpistas que fizeram essa desgraça no país", disse em referência a Juscelino Kubitschek, que perdoava os militares após as tentativas de derrubá-lo
O ato de encerramento da caravana de Lula por Minas Gerais teve como tema central "a cultura e os movimentos sociais e populares mineiros", segundo divulgou, em nota, o Partido dos Trabalhadores. Além dos discursos, a Praça da Estação recebeu exposições e diversas manifestações culturais. .
O ex-presidente voltou a criticar a gestão Temer e defender que educação é investimento – e não gasto - e condenou o atraso que a sociedade brasileira sofreu com os governos anteriores aos do PT em relação à educação pública. "A elite política desse país é a mais perversa desse continente, porque nunca se preocupou em educar o povo brasileiro. É a única explicação que eu tenho", disse Lula. .
Ele ressaltou que o governo golpista trabalha para retirar direitos conquistados por lutas históricas dos trabalhadores e alertou para a necessidade de a população voltar a debater política no dia a dia, como forma de combater o retrocesso. "Vocês têm que levantar a cabeça para saber o que está acontecendo no Brasil. Quando criam PEC que proíbe investimento do governo em saúde e educação, quando querem a privatização da Petrobras e acabar com a indústria de óleo e gás, eles praticam um aborto nesse país. O aborto do futuro. Vão tirar os royalties do pré-sal para a educação".
Lula voltou a afirmar que, se for candidato e vencer as eleições presidenciais de 2018, vai convocar um referendo para revogar todos os retrocessos que o governo golpista tem promovido no Brasil. "Eles destruiram a legislação trabalhista. Quer resolver o problema da Previdência? Primeiro, caia fora, Temer. Esse país pode ser desenvolvido, exportador, respeitado pelo mundo, mas só será respeitado se a gente recuperar a nossa autoestima. Temos que gostar do Brasil e temos que assumir a responsabilidade que o Brasil será o país que a gente quiser, e não o que o Temer quiser, não o que o Meirelles quiser." .
Esta foi a segunda etapa do projeto Lula pelo Brasil. Em setembro, a caravana percorreu nove estados nordestinos, passando por 58 cidades em 20 dias. Como afirmou Lula ao longo de seu caminho por Minas Gerais, a intenção das viagens é de "ouvir a população, os problemas e anseios".
Agora, o ex-presidente afirma que vai seguir em caravana, partindo da terra de Juscelino Kubitschek para a de Getúlio Varga, que era gaúcho – a terceira etapa da caravana #LulapeloBrasil será pela região sul.
RICARDO STUCKERT
caravana final.jpg
"O Brasil será o país que a gente quiser, e não o que o Temer 
quiser, não o que o Meirelles quiser", disse Lula.

Dilma e Pimentel

A ex-presidenta Dilma Rousseff exaltou a importância das caravanas para a reconstrução e fortalecimento da democracia brasileira. 
"Nossas caravanas são formas de discussão de combate de resistência e de luta. O encontro do Lula com os mineiros. Esse encontro está mostrando uma realidade muito importante. De um lado, há clara consciência e percepção, e a gente vê isso nas ruas e nas pessoas, mas também nas pesquisas. Lula crescendo com o apoio da população, porque essa população tem memória, Sabe também da importância da democracia, porque sempre que nós tivemos democracia nós avançamos", disse.
"Vão tentar nos amendrontar. Colocar na pauta que nós podemos ter um impedimento à candidatura de Lula. Mas o que está ficando claro é que nós não temos o menor medo deles. E essa caravana, esse ato em Belo Horizonte, são uma demonstração de coragem das mineiras e dos mineiros", completou a presidenta.
O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT-MG), fez um relato emocionado sobre o amor do povo mineiro pelo ex-presidente Lula.
"Ele é movido a povo, a gente. É por isso que ele está na estrada de novo fazendo as caravana como ele fez lá atrás, há 20 anos, era presidente e fazia. E continuou abraçando cada brasileiro e brasileira. No coração de cada um aqui e de cada uma, tem o retrato do Lula, cravado lá no fundo".
As reportagens publicadas pela RBA ao longo da caravana foram:
http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/10/lula-vamos-trazer-a-democracia-de-volta-ao-brasil

AGENDA DE HOJE DO DEPUTADO MINEIRO (PT)

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

VAMOS FALAR DE MÁRTIRES E FOTOGRAFIA... IMAGINEM AS COLORIDAS!

Capacidade, talento e sensibilidade de um fotografo fora de série. 

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 2 pessoas, noite e chapéu

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, chapéu, atividades ao ar livre e texto

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 4 pessoas

Fotos: lenilton Lima do Estúdio fotográfico Lenilton Lima

IBOPE: LULA JÁ TEM QUASE 60% DOS VOTOS DO NORDESTE

Ricardo Stuckert
A pesquisa Ibope para 2018, cuja íntegra foi divulgada agora há pouco no site do instituto, revela que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ganhou força em todos os segmentos sociais: em todas regiões, faixas de renda, níveis de escolaridade e idade; no Nordeste, que tem 26% do eleitorado brasileiro, Lula tem 57% das intenções de voto, contra 8% de Bolsonaro e apenas 1% de Alckmin; entre os brasileiros que ganham até um salário, Lula lidera com 49%, contra 5% de Bolsonaro e 5% de Alckmin; esta faixa da população representa 26% do eleitorado; já entre os brasileiros que se declaram negros ou pardos, que representa 60% dos eleitores brasileiros segundo o Ibope, Lula tem 41% das intenções de vota, contra 13% de Bolsonaro e 3% de Geraldo Alckmin; população brasileira responde ao golpe colocando Lula cada vez mais isolado na liderança.

Piauí 247 – O Ibope divulgou nesta segunda-feira, 30, a íntegra da pesquisa contratada pelo jornal O Globo, que mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na liderança isolada para a campanha presidencial de 2018, com 35% de intenções de voto.
Alguns detalhes interessantes revelados pela íntegra da pesquisa mostram que Lula ganhou força em todos os segmentos sociais: em todas regiões, faixas de renda, níveis de escolaridade e idade.
Na região Nordeste, onde Lula realizou uma caravana entre os dias 17 de agosto e 5 de setembro, o líder petista detém na menos que 57% das intenções de voto, contra 8% do deputado Jair Bolsonaro e apenas 1% do governador Geraldo Alckmin (PSDB). A região Nordeste concentra 26% do total de eleitores do País.
Como lembrou o jornalista Miguel do Rosário, do Cafezinho, entre os brasileiros que ganham até um salário, Lula lidera com 49%, contra 5% de Bolsonaro e 5% de Alckmin. Esta faixa da população representa 26% do eleitorado.
Já entre os brasileiros que se declaram negros ou pardos, que representa 60% dos eleitores brasileiros segundo o Ibope, Lula tem 41% das intenções de vota, contra 13% de Bolsonaro e 3% de Geraldo Alckmin.
No geral, Lula tem 35% das intenções de voto. Nos resultados da espontânea, Lula tem 26% das intenções.
Confira a pesquisa Ibope na íntegra:

III Festival das Crianças do Conjunto do IF-São Gonçalo. Foi uma alegria só!



Ontem realizamos o III festival das Crianças do Conjunto do IF. 

Uma tarde de alegria e muito diversão para as crianças e seus pais que também participaram. Brincadeiras tradicionais, como gato no Pote, Pau de Sebo, Corrida de Saco, Dança da Laranja, Dança das Cadeiras fizeram a diversão da criançada. Depois de toda festa distribuímos lancheiras e brinquedos a todos/as as crianças que participaram, e um lanche.

Quero agradecer a algumas amigos e amigas que nos ajuda a realizar esse evento impontante para nós e todos/as as crianças do conjunto do IF-São Gonçalo. Agradecer a parceria da Republica das Artes, na pessoa do Fotógrafo  Lenilton Guarani Kaiowá e a Assistente Social Dayane Souza pela realização do nosso III Festival das Crianças, o poio do meu amigo João Hélio Cavalcanti, Diretor do SEBRAE/RN, do Vice-prefeito e companheiro Eraldo Paiva, das Gráficas RB, A3 e Criativamente, meu padrinho e amigo José Eduardo Da Silva Dedé . Da companheira Senadora Fátima Bezerra, do amigo João Nascimento, do amigo Rémedio, do meu filho Armando Imperial, minha companheira Cicilia Imperial, meus amigos do Lojão da Limpeza, na pessoa de Dona Gerusa e Thales, a Livraria T&T na pessoa de seu Tutov e Isso, e principalmente a minha amiga e grande parceira do nosso projeto, Janeayre Souto Presidente do SINSP/RN, sem vocês não seria possível esse momento.

Agradecer também aos moradores do Conjunto do IF-São Gonçalo, que contribuem e colaboram com nosso Festival das Crianças, Juninho, sua esposa Adelina, Aldivam, Anailton, Adailton, Gorete, enfim obrigado a todos/as pela participação do inicio ao fim. 

Tudo foi muito bom, melhor ainda ter comemorado meu aniversário com vocês ai!

Pela manhã organizamos e limpamos tudo para realizar o evento. 

Seu José deu sua contribuição.










Deixando Pronto o pau de Sebo



Hora da Festa!

O ganhador do pau de Sebo.




























Meu amor também participou da festa.



É hoje! Lançamento da Plataforma "O Brasil Que o Povo Quer"

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Uma semana de fé a todos/as que passarem aqui!


Via parceiro do Blo bom dia amor.

Agenda de hoje do Deputado Mineiro (13)


Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...